Em um mundo onde o "grande amor" pode estar a apenas alguns cliques de distância, saber fazer as perguntas certas pode poupar muitas desilusões amorosas e ajudar na conquista do verdadeiro amor.

Pelo menos, é isso o que recomenda uma advogada especializada em divórcios, Fiona Shackleton, e uma equipe de pesquisadores da Universidade de Exeter, na Inglaterra [VIDEO], que elaboraram uma pesquisa para analisar as questões-chave que os futuros amantes devem responder antes de entrar de cabeça na relação.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Relacionamento

De acordo com o estudo feito entre "casais de sucesso", os relacionamentos são mais duradouros quando construídos com base em respeito, amizade e expectativas realistas.

Para Shakleton, que tem cerca de 40 anos de experiência no tema, saber fazer as perguntas certas no início da relação pode evitar várias dores de cabeça futuras. Saber que o futuro companheiro possui uma ideia realista sobre o que constitui um Relacionamento feliz, tendo exemplos próximos como base, é fundamental.

Segundo ela, mais da metade das pessoas que a consultam sobre separação diz ter descoberto logo no início do casamento que era incompatível com o companheiro.

Bons amigos, melhores amantes

Na pesquisa realizada sobre o assunto, foram entrevistados 43 casais que ficaram juntos durante 10 anos, ou que se divorciaram nesse período, e mais 10 casais que estiveram unidos por pelo menos 15 anos.

Os pesquisadores recomendam que os casais devem se fazer, periodicamente, as 10 perguntas listadas a seguir para manter a relação saudável.

1. Somos compatíveis?

Com base na pesquisa, vários dos "casais de sucesso" iniciaram a convivência como amigos primeiro, com o relacionamento amoroso amadurecendo naturalmente. Esse fato, para os especialistas, indica que os casais devem se perguntar, baseados na amizade, se são realmente compatíveis.

2. Temos uma forte base de amizade?

A amizade alimenta o casal nos momentos de turbulência. Eventos negativos, como uma briga rotineira ou até mesmo uma aventura amorosa, podem ser enfrentados com mais sabedoria se uma base sólida de amizade tiver sido construída no início.

3. Queremos as mesmas coisas?

Segundo a pesquisa, casais longevos dividem os mesmos sonhos, esperanças, valores e expectativas da relação e do companheiro.

4. Nossas expectativas são realistas?

Analisando os dados, os cientistas descobriram que os casais "bem-sucedidos" possuíam visões realistas sobre as belezas e dificuldades do casamento. Entendiam que a tarefa não era tão simples e estavam dispostos a trabalhar a relação de forma construtiva.

5. Geralmente vemos o melhor um do outro?

Para os estudiosos, a compaixão, apesar de tomar tempo, é o melhor caminho para que os casais tenham a capacidade de ver o melhor que o outro pode oferecer e fazer concessões quando preciso for.

6. Os dois trabalham para manter a relação vibrante?

Casais de relações duradouras demostraram que se preocupavam um com o outro em situações rotineiras do dia a dia, através de pequenos gestos de atenção e de forma produtiva para o companheiro.

7. Podemos discutir coisas e falar de problemas entre nós?

É fundamental ter tempo para conversar sobre o seu dia e falar sobre dilemas mais profundos para ter um relacionamento bem-sucedido, pois a comunicação franca alimenta a intimidade e aproxima o casal.

8. Estamos empenhados a trabalhar pela relação durante períodos difíceis?

Ser capaz de adaptar-se às mudanças é ponto crucial para que um casal mantenha uma relação longeva. Quando conseguem permanecer unidos durante momentos adversos, o fortalecimento da relação acaba surgindo como resultado.

9. Como superar as dificuldades que chegam até nós?

Os cientistas constataram que o jeito como cada pessoa encara as pressões da vida, como o falecimento de alguém próximo, dificuldades financeiras ou a criação dos filhos [VIDEO], ainda mais quando o casal possui diferentes modelos de criação, ajudam a consolidar a união dentro da relação.

10. Cada um de nós tem pessoas de apoio ao redor?

Ter a aprovação da família e dos amigos acerca da pessoa com quem queremos nos relacionar é algo que geralmente necessitamos. E, segundo os pesquisadores, possuir essa base de apoio familiar contribui muito para a vida do casal.