Com gols de Mandzukic (contra), Griezman, de pênalti, Pogba e Mbappé, a França conquistou a Copa do Mundo de 2018 [VIDEO], na Rússia, ao derrotar, na tarde deste domingo, a Croácia por 4 a 2. A partida foi realizada no estádio Lujniki, em Moscou, local onde um grande clube do futebol brasileiro também já deu uma volta olímpica: o Fluminense [VIDEO].

O ano era 1963 e o Tricolor das Laranjeiras, na época contando, em seu elenco, com jogadores como Castilho (titular da Seleção Brasileira na Copa de 1954, na Suíça e reserva no título do Mundial seguinte, em 1958, na Suécia) e Carlos Alberto Torres (lateral-direito e capitão do inesquecível escrete que, 19070, no México, assegurou o tri da Copa do Mundo e a posse definitiva da Taça Jules Rimet), excursionava pela Europa, atuando por Suécia, Finlândia e pela então União Soviética, onde, no dia 06 de junho, encarou o Dínamo de Kiev no Lujniki, que, na ocasião, chamava-se Estádio Central Lênin, diante de um público superior a 50 mil pessoas na decisão do Torneio de Moscou.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PaixãoPorFutebol

Depois de suportar a pressão adversária no início, o Flu equilibrou as ações e, aos 11 minutos do primeiro tempo, fez o único gol do duelo decisivo com o atacante Joaquinzinho, que veio do Brasil de Pelotas e, segundo reza a lenda, ainda quando estava no Sul do Brasil, quase foi trocado por Pelé.

Ao longo daquela excursão, o Fluminense disputou 11 partidas, conquistando nove vitórias, um empate e sofrendo apenas uma derrota. O time-base da agremiação verde, branco e grená era Castilho, Carlos Alberto Torres, Procópio, Dari e Nonô; Íris e Luiz Henrique; Marinho, Manoel, Joaquinzinho e Escurinho.

Tentando se apoiar no passado para ter um bom futuro, o Fluminense, depois de vencer o Madureira por 4 a 2 em jogo-treino acontecido na manhã do último sábado, retorna aos trabalhos na manhã de segunda no CT Pedro Antônio e entra na reta final de preparação para o recomeço do Campeonato Brasileiro. Na quinta, a partir das 20h (de Brasília), em São Januário, terá, pela frente, o clássico carioca diante do Vasco. Será a estreia oficial do novo técnico tricolor, Marcelo Oliveira, além dos novos reforços contratados, o zagueiro Digão, que foi revelado no próprio Tricolor e volta após passagens por Cruzeiro e futebol do Oriente Médio, além do atacante Luciano, jogador que se destacou pelo Corinthians e, ultimamente, estava no Panathinaikos, da Grécia.

Com 14 pontos, o Fluminense vem de quatro derrotas seguidas e, depois de ocupar a vice-liderança, caiu para o 12º lugar na classificação do Brasileiro.