As novelas mexicanas sempre foram o carro-chefe do Sistema Brasileiro de Televisão [VIDEO] (SBT). Com altas médias de audiência e um público cativo, elas conquistaram pouco a pouco seu espaço na grade de programação da emissora paulista. Atualmente, o SBT exibe apenas uma trama inédita: Que Pobres Tão Ricos (2013/2014), que registra médias entre 6 e 7 pontos.

Mas, além da atual, há outras tramas que se destacaram no canal de Silvio Santos. Segundo o site RD1, existem 5 Novelas mexicanas mais assistidas do canal. Confira quais são:

1- Carinha de Anjo: Produzida em 2000 no México e exibida em 2001 no Brasil, a trama narra a história de Dulce María (Daniela Aedo), uma doce garotinha de 5 anos que fica órfã de mãe.

Ela se reencontra com o pai, Luciano (Miguel de León), após muitos anos de viagem dele. Mas Luciano não chega sozinho: ele está acompanhado de Nicole (Ana Patrícia Rojo), sua nova namorada, que ganha a antipatia imediata de Dulce María. A menina está convencida de que a moça não presta e quer que o pai se case com a noviça Cecília (Lisette Morelos), deixando a jovem na dúvida entre viver um grande amor e a vocação religiosa. No México e no Brasil, a novela foi um grande sucesso, chegando a encostar na média de "As Filhas da Mãe", trama das sete da Globo na época. Sua média geral foi de 16,8 pontos.

2- Viva as Crianças - Carrossel 2: Devido ao grande sucesso da trama original, "Carrossel", foi produzida uma espécie de continuação da novela. A proposta do remake era a mesma do anterior: mostrar a rotina de uma escola de classe média, com conflitos entre os alunos e os professores, e nas vidas particulares de cada um deles.

Foi protagonizada por Andrea Legarreta e Eduardo Capetillo. No Brasil, substituiu "Cúmplices de um Resgate" no complicado horário das 19h. No entanto, a audiência estava consolidada após vários sucessos exibidos. Com "Viva as Crianças" não foi diferente: o enredo anotou 14 pontos de média geral, 4 pontos acima da meta. A trama fez tanto sucesso que foi produzido um remake brasileiro [VIDEO] em 2012.

3- Cúmplices de um Resgate: A trama mexicana infantil protagonizada inicialmente por Belinda fez história na tela do SBT. Ainda muito recordada pela famosa troca de atrizes, o folhetim conta a história de Mariana e Silvana (Belinda/Daniela Luján), duas irmãs gêmeas separadas na maternidade. Elas são criadas de formas distintas: enquanto a primeira é criada com a mãe, Rosa (Laura Flores), a segunda desconhece sua origem e vive com sua suposta mãe, Regina (Cecília Gabriela). As irmãs se encontram logo no primeiro capítulo e decidem trocar de lugar. A trama registrou 13 pontos de média, algo que na época era comum e chegava a incomodar até a Globo.

4- Maria Belém: Assim como as anteriores, era uma trama infantil colorida e despretensiosa. A novela narrava a trajetória de Maria Belém, uma menina que perdeu os pais adotivos em um acidente. Ela vai parar em um internato devido às armações do tio Rogério (Harry Geithner), um homem malvado que só quer saber de receber a herança da sobrinha. Junto com a cunhada Patrícia (Maya Mishalska), é capaz das maiores atrocidades para ficar com o dinheiro. Mas Rogério não imaginava era que o pai biológico de Maria Belém estivesse vivo e procurando por ela. Pablo (René Laván) encontra a filha no internato e fica chocado, mas é no mesmo lugar que ele conhece o amor de sua vida: a psicóloga Ana (Nora Salinas). O público, que na época já estava familiarizado com histórias neste estilo, acompanhou fielmente a história. Maria Belém começou com uma média surpreendente de 20 pontos - algo inesperado atualmente - e fechou com média geral de 13, também acima da meta desejada.

5- Camila: Da lista, é a única novela totalmente adulta. Com uma trama romântica e melancólica, Camila retratava uma grande história de amor. A personagem-título, interpretada por Bibi Gaytán, é uma moça humilde e sem grandes pretensões. Um dia, chega à sua vida o rico Miguel (Eduardo Capetillo), e os dois vivem um romance. A jovem engravida, ao mesmo tempo em que ele viaja a negócios e conhece Mônica (Adamari López). Ela é uma jovem mimada e caprichosa que, para prendê-lo, pede ao pai que lhe arranje um emprego na cidade. Enquanto isso, grávida, Camila viaja para a capital e descobre a verdade sobre o 'namorado'. Os dois terão que lutar para ficar juntos, já que Mônica não está disposta a perder. Em audiência, a novela foi um verdadeiro sucesso. Exibida na época pela extinta Tarde de Amor, a novela pontuou 11 pontos, uma ótima média para um horário que marca atualmente 7/8 pontos.

Outras novelas dos anos 2000 com alta audiência

Além das novelas citadas, há outras que tiveram audiência similar ou igual. As infantis "O Diário de Daniela" e "Gotinha de Amor", marcaram respectivamente 14 e 13 pontos em suas exibições original. Já a adulta "Abraça-me Muito Forte" totalizou 12 pontos, sendo exibida às 18h45.

Vale lembrar que, na época, o número de domicílios era bem menor do que é hoje. Atualmente, cada ponto no Ibope equivale a 71,8 mil domicílios na Grande São Paulo.