Contratações, decisão de Supercopas, amistosos... Os clubes do Futebol europeu ajustam os últimos detalhes para o começo da temporada. Aproveitando o embalo, o portal UOL Esporte divulgou, nesta segunda-feira (6), a relação de algumas vitórias marcantes de grandes equipes brasileiras sobre gigantes do 'Velho Continente'.

Em 1957, o Vasco alcançou dois importantes resultados sobre os dois maiores clubes da Espanha. Pelo Torneio de Paris, o Gigante da Colina venceu o Real Madrid pelo placar de 4 a 3. O melhor, porém, ainda estava por vir. No Les Corts, antiga casa do Barcelona, a agremiação de São Januário não tomou conhecimento e aplicou uma sonora goleada de 7 a 2.

O Vasco não foi o único a fazer uma pequena mancha na história do Barça. No ano de 1959, o atual campeão espanhol disputou um amistoso contra o Santos e, se na decisão do Mundial de Clubes de 2011 e em um amistoso no ano de 2013, sofreu nas mãos de Lionel Messi, a equipe da Vila Belmiro, naquela ocasião, contava com o Rei Pelé e deixou o gramado do Camp Nou com um triunfo de 5 a 1.

Ainda em 1959, o Barcelona enfrentou outro paulista. Contra o Corinthians, o time da Catalunha até começou vencendo com um gol de Evaristo, mas acabou sofrendo a virada e novo revés: 5 a 3.

Domínio brasileiro continuou nos anos 80 e 90

Em 1985, foi a vez do Fluminense [VIDEO]. Na decisão do terceiro lugar do torneio Teresa Herrera, o Tricolor, que, um ano antes, havia conquistado o seu terceiro título de Campeonato Brasileiro, derrotou o Real Madrid por 2 a 0, gols de Assis e Washington, o Casal 20.

O placar poderia ter sido mais dilatado, mas Romerito acabou desperdiçando um pênalti.

Os 3 a 0, no entanto, acabaram vindo um pouco mais tarde. Pelo Troféu Palma de Mallorca de 1997, o Flamengo, com gols de Sávio, Lúcio e Maurinho, humilharam os merengues, que, na ocasião, contavam com Roberto Carlos, Seedorf e Raul.

Um ano antes, no mês de janeiro, pela Copa Euro-América, torneio de pré-temporada dos clubes brasileiros, realizado em Fortaleza, o Palmeiras [VIDEO] não teve qualquer cerimônia para fazer 6 a 1 no Borussia Dortmund, da Alemanha. Rivaldo fez três gols; Luizão, Cafu e Elivélton balançaram as redes para o clube de Palestra Itália.

Para complementar, também em 1996, Botafogo e Juventus, de Turim, decidiram o Teresa Herrera e, depois de um empate de 4 a 4 no tempo normal, a equipe de General Severiano ficou com o título ao vencer, nos pênaltis, por 3 a 0. Nessa partida, um fato chamou a atenção. Antes de a bola rolar, as duas equipes entraram no gramado com camisas iguais: listras pretas e brancas. A Juventus se recusou a trocar de uniforme, mas o Botafogo não tinha trazido outro modelo. Para resolver a questão, o anfitrião Deportivo La Coruña emprestou sua roupa ao Glorioso.