5 vídeos com declarações de Bolsonaro a favor da tortura e contra mulheres e gays

Embora o presidenciável negue, há vídeos que comprovam que ele já fez várias declarações polêmicas contra mulheres e homossexuais.

1

Defesa da tortura e golpe contra o Congresso

Em 1999, Jair Bolsonaro concedeu uma entrevista ao programa Câmera Aberta e declarou ser a favor da tortura, defendeu a realização de uma guerra civil no Brasil em que se mate mais de 30 mil, incluindo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, admitiu sonegar impostos, e ainda disse que se fosse o presidente da República, daria um golpe no mesmo dia, fechando o Congresso Nacional, pois a democracia não funciona e partiria para uma ditadura.

2

Não empregaria (mulher) com o mesmo salário (que homem)

Durante participação ao programa SuperPop, em 2016, o então deputado declarou que não empregaria uma mulher com o mesmo salário que os homens, mas declarou que algumas mulheres eram competentes, causando indignação na plateia e na apresentadora.

3

Admite não gostar dos homossexuais

Durante uma entrevista para Stephen Fry, da BBC, em 2013, Jair Bolsonaro declarou que o brasileiro não gosta de gays, pois nenhum pai tem orgulho de ter um filho gay. A entrevista foi exibida no exterior.

4

Diz que homossexualismo se resolve com porrada

Durante uma 2014, o deputado declarou que ter um filho gay é falta de porrada, gerando grande repercussão negativa.

5

Não te estupro porque você não merece

Em uma reportagem do jornalismo da RedeTV!, em 2003, o político discutiu com a deputada Maria do Rosário e na ocasião, ele declarou que não a estupraria, porque ela não merecia. Quando ela o confrontou, ele ameaçou agredi-la. Bolsonaro responde a um processo no STF pela declaração e foi condenado na esfera cível pela ofensa a deputada.

Clique para ler mais e assistir ao vídeo
Ou então