7 super-heróis LGBT que transitam nos quadrinhos e nos filmes

Video Avalie este título

Muitos dos filmes que vimos são baseados em quadrinhos e os criadores fizeram muitos deles LGBT par aumentar a representatividade.

1

Deadpool (Marvel Comics)

O anti-herói que agrada a adultos e crianças é da comunidade LGBT+ no filme e nos quadrinhos é descristo como pansexual, por isso ele pode se apaixonar por qualquer pessoa, independente de gênero ou sexualidade.

2

Mulher-Maravilha (DC Comics)

A criação desse personagem foi em 1941 e teve muitas transformações ao longo das décadas, exceto o fato de que ela nasceu na Ilha de Themicyra , onde não existem homens. Seu criador, Greg Rucka, afirma que ela não se considera lésbica porque as amazonas não têm esse conceito, uma vez que, para elas, se relacionar com as do mesmo sexo é tudo o que conhecem.

3

Arlequina (DC Comics)

A Arlequina é bissexual e já teve, nos quadrinhos, um caso amoroso com a Hera Venenosa e, naturalmente, seu mais conhecido romance é o atual Coringa, do 'Esquadrão Suicida'. A moça é puro coração transgressor.

4

Mulher-Gato (DC Comics)

Selina Kyle, mais conhecida como Mulher-Gato, beija uma mulher na edição 39 de seus quadrinhos. A criadora da belíssima felina, Genevieve Valentine, já fez afirmações de que ela é bissexual e sente muita atração pelo Batman também.

5

Loki (Marvel Comics)

O meio-irmão de Thor e também vilão, Loki, varia tanto em gênero quanto em orientação sexual. Sua primeira aparição como mulher foi em 2004, nos quadrinhos.

6

Estrela Polar (Marvel Comics)

O nome de Estrela Polar é Jean-Paul Beaubier e ele é assumidamente gay nos quadrinhos, tendo casado, inclusive, com seu noivo em 2012 numa cerimônia religiosa LGBT com muitos convidados famosos.

7

Batgirl (DC Comics)

Ao contrário do X-Men descrito acima, integrante da Marvel Comics que permitiu seu casamento, a Batwoman não teve seu casamento permitido, entretanto, 2 anos mais tarde a DC autorizou o casamento da Batgirl que se chama Alysia Yeoh casou-se com sua noiva, além de ter outra peculiaridade: ela é transgênero.

Clique para ler mais e assistir ao vídeo
Ou então