8 curiosidades sobre o acidente com o Césio-137 em Goiânia

O acidente radiológico que marcou o país completou 31 anos em setembro deste ano

O Brasil enfrentou em 1987 um dos piores acidentes radiológicos do mundo. O desastre com o Césio-137, em Goiânia, deixou várias pessoas mortas e outras várias com sequelas [VIDEO]irreversíveis.

1

A tragédia

O desastre com o Césio-137 foi o maior acidente do mundo fora de uma instalação nuclear, recebendo classificação 5 na Escala Internacional de Eventos Nucleares e Radiológicos. Essa escala é numerada de 1 a 7.

2

Negligência

O equipamento utilizado no tratamento de câncer, contendo a cápsula do metal radioativo, foi abandonado pela clínica e encontrado por dois catadores de recicláveis, que sem saber do que tratava-se, levaram a máquina para casa em um carrinho de construção, para ser vendido posteriormente ao ferro-velho.

3

Primeiros sintomas

Logo no primeiro dia de contato com o equipamento, os dois catadores apresentaram tonteira, náuseas e vômitos, mas associaram os sintomas a uma infecção alimentar.

4

No ferro-velho

Dias depois, os dois catadores de recicláveis venderam o equipamento, que era de chumbo, para o ferro-velho. O equipamento foi desmontado pelo dono do ferro-velho, Devair Alves Ferreira, que notou no escuro um brilho azul intenso sendo emitido pela cápsula rompida.

5

Contaminação

Vários vizinhos foram contaminados após contato com o pó do Césio-137. Muitos queriam ver o brilho azul emitido pelo material, no escuro.

6

Vítima fatal

A primeira vítima fatal foi a menina Leide das Neves, de 6 anos, que ingeriu o pó radioativo, enquanto comia um pão com ovo. Leide das Neves foi a pessoa mais contaminada nesse acidente, sendo considerada um símbolo da tragédia.

7

A cápsula do Césio-137

Dentro da cápsula havia apenas 19,26 gramas de cloreto de Césio 137, mas gerou mais de 8 mil toneladas de lixo radiativo, que foi levado e enterrado em um depósito na cidade de Abadia de Goiás.

8

Demolição das casas

A casa em que vivia um dos catadores de recicláveis foi totalmente demolida e até hoje nada mais foi construído no local.

Clique para ler mais e assistir ao vídeo
Ou então