6 curiosidades nos 20 anos da final do Brasileiro entre Corinthians e Cruzeiro

Video Avalie este título

Times decidiram o título nacional em 1998 e agora voltam a se encontrar na decisão da Copa do Brasil.

1

Há 20 anos decidiram o Brasileiro

Em 1998, Corinthians e Cruzeiro fizeram a final do Campeonato Brasileiro. Após três duelos, que terminaram com dois empates e uma vitória do alvinegro, o Timão conquistou seu segundo título.

2

Dinei decisivo

Marcelinho Carioca era a grande estrela daquele time, que ainda contava com Rincon, Ricardinho e Vampeta. Mas quem brilhou mesmo foi o reserva Dinei, que mesmo tento entrado no decorrer de todos os jogos, participou de todos os gols corintianos na decisão, feito um e dando passe para os outros quatro.

3

Não queria o azul

Um fato curioso chamou a atenção. No primeiro jogo da final, o Cruzeiro, que era o mandante, queria abrir mão da camisa azul e jogar com o uniforme branco, que estava trazendo sorte ao time nas fases finais. Isso também obrigaria ao time paulista a mudar seu fardamento, mas a CBF vetou e a Raposa foi de azul nos três jogos.

4

Camisa remendada

Ainda sobre uniformes, causou surpresa no torcedor a marca Embratel no lugar do banco Excel, que vinha patrocinando o clube desde o ano anterior. Como a mudança se deu em cima da hora, a nova marca foi estampada por cima da antiga, que mesmo assim ainda era perceptível.

5

Fez o primeiro e o último

Marcelinho Carioca abriu e fechou o Campeonato Brasileiro. Foi dele o primeiro gol da competição, marcado contra o Vasco, no Maracanã e também o último, o segundo na vitória por 2 a 0 contra o Cruzeiro.

6

Presente de Natal

Em 1998, a novidade no mata-mata do Brasileiro ficou por conta do sistema de play-offs, muito comum no vôlei e no basquete. Com isso, os times se enfrentariam três vezes, ou duas, caso um time vencesse os dois primeiros jogos. Isso alongou o calendário e a terceira final jogada apenas no dia 23 de dezembro, dois dias antes do Natal.

Clique para ler mais e assistir ao vídeo
Ou então