Famosas que passaram pelo processo de transição capilar e hoje ostentam os fios naturais

Muitas celebridades estão abandonando as escovas progressivas e os alisamentos dos cabelos e assumindo as ondas e os cachos.

1

Cantora Ludmilla

A funkeira começou o processo de transição capilar há alguns meses e tem compartilhado com seus seguidores a expectativa para poder usar o cabelo natural. Em diversas entrevistas, Ludmilla chegou a comentar que cresceu achando que o cabelo crespo era feio, por isso acabou se submetendo a diversos tratamentos químicos para alisar os cachos.

2

Kéfera Buchmann

A atriz, que está no ar interpretando a vilã Marianna em ''Espelho da Vida'', novela das 18h da Rede Globo, revelou que fez alisamento por 10 anos e se estranhou muito ao voltar a se ver com o cabelo natural. ''Tô confusa, mas tô gostando e tentando me acostumar ao meu natural de novo'', escreveu ela em seu perfil do Instagram, quando mostrou o resultado do processo para os fãs.

• TRANSIÇÃO CAPILAR: compartilhando com vocês o que aconteceu hoje, depois de 10 anos fazendo progressiva, eu nem me reconheci quando me vi com esse cabelo no espelho! Esse é meu cabelo natural, que ainda tem progressiva da metade pra baixo, mas que usando os produtos certos e secando da forma correta, me deu esse resultado. Esse é meu cabelo depois da aula de dança. Depois de bater bastante ele e suar, ele ainda se manteve assim. Eu to muito feliz e confusa ao mesmo tempo hahahaha, pq eu to mt acostumada (10 anos, né) a me ver de cabelo liso, ou então um baby liss mas que obviamente não dá esse resultado da foto. Eu sei que vcs devem estar querendo saber os produtos que eu usei e o que eu fiz, e eu quero compartilhar isso com vcs, claro. Mas primeiro preciso testar em casa (já que me arrumaram assim no salão), e quando eu for fazer sozinha e tudo der certo (amém né? Hahaha), aí eu aprofundo esse assunto dos produtos e tal. Quero testar primeiro. Mas to mt feliz com o primeiro resultado. Não precisei CORTAR o cabelo.... ele encolheu pq cacheou né, mas eu não meti tesoura nem nada... Foi seco com difusor, e na raíz uma “mãozinha”, literalmente. ✋🏼 um negócio estranho que é tipo uma mão mesmo, que eu vou mostrar pra vcs nos stories... não teve muito segredo. Mas já quero compartilhar com vocês aqui minhas primeiras vezes de cabelo natural... tô confusa, mas tô gostando e tentando me acostumar ao meu natural de novo... Espero que esse post sirva de inspiração e dê esperança as meninas que estão cogitando a transição. 🙂🤙🏻🦁😍 (@adidasbrasil)

A post shared by Kéfera Buchmann (@kefera) on

3

Sheron Menezes

A atriz também abandonou os processos de alisamento aos quais se submeteu para interpretar alguns papéis na televisão e assumiu os cachos, fazendo questão de dizer que ''ama essa juba'', como pode ser visto na imagem abaixo.

Amu essa juba.

A post shared by Sheron Menezzes (@sheronmenezzes) on

5

Viola Davis

A atriz do seriado “How To Get Away With Muder” era adepta das perucas, mas durante o Emmy de 2012 mostrou seus cachos pela primeira vez. Apesar de ainda usar o cabelo liso em alguns papéis, é comum vê-la ostentando a bela cabeleira cacheada.

6

Juliana Alves

Juliana também deixou a cabeleira solta e ostenta com muito orgulho seus cachos e sua origem. Nesse post, publicado no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, ela fala sobre a importância da igualdade de oportunidades à população negra.

Em tempos de “escola com mordaça”, eu me vi com receio do que iria falar tanto na escola pública quanto na escola particular onde fui convidada a falar sobre consciência negra. Eu sou otimista mas foi inevitável uma boa dose de realismo, na segunda, pra furar uma bolha... Precisei lembrar dos privilégios daquele grupo q no futuro aplicará sua noção de realidade nas suas decisões e suas relações. Foi desconfortável. Mas sei q plantei uma sementinha por ali. Só se muda o que se entende. Já passou da hora de entendermos que a questão racial é uma questão de toda a sociedade. Por mais que eu seja otimista, toda evolução passa por uma luta. Nossos passos vêm de longe, vem da nossa ancestralidade e a nossa criação nos impulsiona pra mais e mais luta por mais conquistas. Porque “chegar lá”, sucesso profissional, pra mim nunca será o fim da linha, e sim uma etapa dessa trajetória de fortalecimento e construção de uma sociedade mais justa. Porque representatividade me importa muito mas me importa mais a proporcionalidade. Não queremos apenas “ícones" e sim com transformações reais, q resultem em IGUALDADE DE OPORTUNIDADES. Queremos muito mais. Porque não? Somos metade da população brasileira e qual a proporção de nós ocupa postos de poder ou destaque? Pra essa realidade necessitamos de políticas públicas de promoção de igualdade de oportunidades, precisamos de educação, conhecimento da nossa história e cultura. Precisamos de respeito a nossa luta. Não existe meritocracia onde não há igualdade de oportunidades. Quem tem medo da igualdade? A quem interessa a desigualdade? A quem interessa a manutenção dos privilégios de alguns e manutenção das dificuldades estruturais de outros? A quem interessa continuar mentindo q somos tods iguais? Hoje é dia de reflexão. E também é dia de lembrar nossas lutas e nossas vitórias. Lembrar q se hoje vivemos em condições melhores que no passado, isso significa q muita gente lutou, contrariou e incomodou. Hoje vivenciamos e honramos o resultado de lutas históricas e ainda temos uma longa caminhada pela frente. Nossos passos vêm de longe. Nossos passos vão pra longe. P perto dos nossos sonhos. “Eu tenho um sonho..” E você?

A post shared by Juliana Alves (@julianaalvesiam) on

Clique para ler mais e assistir ao vídeo
Ou então