Técnicos com mais rebaixamentos no Brasileiro de pontos corridos

Levantamento considera participação do técnico na campanha que culminou com a queda do time, e não apenas o fato de dirigi-lo no jogo derradeiro.

Mais um Campeonato Brasileiro terminou e alguns técnicos aumentaram seus números em um quesito nada animador: o de rebaixamentos para a Série B. O levantamento leva em conta a passagem do técnico durante o campeonato em que o clube caiu e não apenas quem dirigia o time no jogo que decretou a queda.

1

Adílson Batista – 6 Rebaixamentos

Tendo comandado o América Mineiro em metade dos jogos do Campeonato Brasileiro, Adílson Batista colecionou seu sexto rebaixamento na carreira. Antes já havia tido participação nos rebaixamentos do Joinville (2015), Vasco (2013), Atlético GO (2012), Atlético PR (2011) e Grêmio (2004).

2

Hélio dos Anjos – 6 Rebaixamentos

Hélio dos Anjos não dirigiu times na Série A este ano, mas também é do time de seus rebaixamentos, sendo que em dois campeonatos dirigiu dois clubes que caíram: Goiás (22015), Atlético GO e Figueirense (2012), Fortaleza e São Caetano (2006) e Vitória (2004).

3

Antônio Lopes – 5 rebaixamentos

Técnico campeão da Libertadores e Brasileiro pelo Vasco, Antônio Lopes amarga cinco rebaixamentos na carreira: América MG e Atlético PR (2011), Vitória (2010), Vasco (2008) e Coritiba (2005).

4

Gilson Kleina – 5 rebaixamentos

Depois de cair com a Ponte Preta em 2017, o técnico Gilson Kleina quase que colocou a Macaca na elite este ano. Antes já havia caído com Avaí (2015), Palmeiras (2012), Paraná (2007) e Paysandu (2005).

5

Lori Sandri – 5 rebaixamentos

Já falecido, Lori Sandri teve uma média de um rebaixamento por ano, tendo participação nas quedas de América RN e Paraná (2007), Atlético MG (2005) e Criciúma e Guarani (2004).

6

Toninho Cecílio – 5 Rebaixamentos

Toninho Cecílio esteve nas quedas do Criciúma (2014), Avaí (2011), Grêmio Prudente (2010), Vitória (2010) e Fortaleza (2006).

7

Vagner Mancini – 5 Rebaixamentos

Com a queda do Vitória deste ano, Wagner Mancini foi mais um a chegar a cinco rebaixamentos. Antes já havia tido participação nas quedas de Botafogo (2014), Sport (2012), Ceará (2011) e Guarani (2010).

Clique para ler mais e assistir ao vídeo
Ou então