5 'mulheres-frutas' dos anos 2000 e como estão hoje em dia

Mulher Melancia: a primeira mulher-fruta dos anos 2000. (Arquivo Blasting News)
Mulher Melancia: a primeira mulher-fruta dos anos 2000. (Arquivo Blasting News)

Na década de 2000, algumas mulheres se autodenominaram frutas e fizeram muito sucesso.

1

Mulher Melancia

Andressa Soares foi a primeira mulher fruta a ficar conhecida no Rio de Janeiro. A dançarina de funk, eterna musa do créu, é ativa no Instagram, com 1,6 milhão de seguidores. Ela é empresária e tem uma loja virtual de produtos importados.

Ver essa foto no Instagram

😽 tipo bonequinha

Uma publicação compartilhada por 🎀Andressa Soares🎀 (@mulhermelanciaoficial) em

2

Moranguinho

Ellen Cardoso pegou o posto como dançarina do MC Créu logo depois que Andressa saiu. Casada com o cantor Naldo, a morena trabalha como influenciadora digital e tem mais de 1 milhão de seguidores. Já teve loja de roupas, mas não deu certo. Moranguinho voltou à mídia em 2018 quando acusou o marido de agressão doméstica e se separou. Os dois retomaram o casamento meses depois da polêmica e hoje esbanjam amor nas redes sociais.

3

Mulher Jaca

Dayane Cristina também foi dançarina de MC Créu, mas decidiu se lançar como cantora, o que não deu muito certo. A moça então resolveu lançar uma marca de jeans em 2017. Casada com um cubano que se naturalizou americano, a morena mora em Miami e de lá administra a empresa no Brasil.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo