3

Quer dicas para se programar em um final de semana pela cidade e conhecer de perto a terrinha do pinhão? Vamos lá!

Jardim Botânico

Que tal começar com uma bela paisagem cheia de verde? Inaugurado em outubro de 1991, o Jardim Botânico é uma ótima pedida! Você encontra um pouquinho da Floresta Atlântica dentro da estufa inspirada no Palácio de Cristal de Londres e pode caminhar nos jardins geométricos de estilo francês - não é à toa que a cidade é conhecida também por ser um pedacinho da Europa no Brasil! “Très chic!”.

Para quem gosta de se exercitar ao ar livre é possível fazer caminhadas em pista apropriada e se sua visita for de julho a setembro, suas chances em admirar a florada das cerejeiras em parte do caminho, aumentam! Também é possível ficar mais relaxado com o pessoal do “Yoga no Parque”, que oferece aulas aos sábados e de graça!

Há também um Velódromo, quadras de tênis e canchas de areia, mas os horários para utilização devem ser consultados, pois podem estar ocupados com competições; de qualquer forma, um piquenique é sempre bem-vindo no espaço verde aos arredores destes espaços.

Taís Souza, 25, mesmo não morando tão próxima, sempre vai ao parque por gostar do local e achá-lo bonito e bem cuidado, além de ser uma boa opção para sua filha de 1 ano e 3 meses poder brincar. Já Vitória Alcântara Valle da Silva, 18, veio pela primeira vez ao Botânico e estava gostando do que tinha vista até o momento. Vinda de Coronel Fabriciano, Minas Gerais, a universitária também elogiou o transporte público por sua praticidade e a gentileza dos curitibanos em lhe repassar orientações, fazendo uma comparação à Belo Horizonte, capital de seu estado.

Você sabia?

De acordo com o site da Prefeitura de Curitiba, Jardim Botânico Francisca Rischbieter é o nome oficial do local, “uma homenagem à urbanista Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, uma das pioneiras no trabalho de planejamento urbano de Curitiba.”

Teatro Guaíra

O Centro Cultural Teatro Guaíra é uma excelente opção para os admiradores da arte! De um lado da Praça Santos Andrade, localizada no centro da cidade, temos o Guaíra e, do outro, o prédio histórico da Universidade Federal do Paraná, a mais antiga do país, com suas famosas escadarias.

Vale a pena andar de uma ponta a outra da praça para tirar algumas fotos dos dois prédios, cheios de história e ricos na arquitetura.

O teatro é composto atualmente por três auditórios: o maior, Bento Munhoz da Rocha Netto, apelidado de Guairão, possui capacidade para 2163 pessoas, de acordo com o site do teatro; o primeiro a ser inaugurado, Salvador de Ferrante, o carinhoso Guairinha e o Miniauditório Glauco Flores de Sá Brito.

Hoje existem 2 eventos anuais que acontecem na cidade e movimentam os auditórios, vale a pena conferir se a Oficina de Música ou o Festival de Teatro estarão em cena quando você vier à cidade. Já a programação da Orquestra Sinfônica do Paraná e do Balé do próprio Guaíra, pode ser facilmente acompanhada no site do teatro e os valores dos ingressos costumam ser muito populares!

Paradinha para “mangiare”

Santa Felicidade é sinônimo de comida farta e bom vinho! O bairro abriga muitos restaurantes italianos. Um dos mais famosos é o Restaurante Madalosso, que de acordo com o site, em 1995, entrou para o Guiness Book, por ser o “maior restaurante das Américas”.

São 4645 lugares e acredite, às vezes, é preciso esperar um pouquinho para conseguir mesa! Muito frango e a tradicional polenta frita fazem parte do menu, não só desse, como de outros restaurantes da região. E, para quem quiser levar um pedacinho da Itália na mala, vale a pena parar na adega Vinhos Durigan.

Fique ligado: O Bosque São Cristóvão, também localizado no bairro, traz festas com comida e danças típicas de grupos folclóricos da cidade! Vale a pena conferir!

Além da comida italiana, o famoso pastelzinho cozido chamado pierogi, dos poloneses, também faz sucesso. Nas feiras de rua são facilmente encontrados e degustados. Como na maior feira de artesanato da cidade, que tradicionalmente acontece nas manhãs de domingo, a Feira do Largo da Ordem. Além do pierogi, há o famoso Bar do Alemão, com mais comida típica de imigrantes! Aliás, a feira também é ótima para compra de lembrancinhas, quadros e livros usados. E ainda conta com uma mistura cultural incrível, já que é possível ouvir flautas peruanas, cantos do movimento Hare Krishna e ainda visitar a Mesquita de Curitiba. São muitas possibilidades em um só lugar!

Parceria

Esta matéria faz parte da parceria Uninter e Blasting News Brasil. [VIDEO]