Segundo divulgado pela Secretaria da Receita Federal, até às 17 h desta segunda-feira (30) já foram recebidas 6.152.563 declarações de contribuintes do Imposto de Renda.

São esperadas 27, 5 milhões de declarações até 30 de abril, prazo de encerramento de envio à Receita Federal. Quanto mais cedo os contribuintes encaminharem a declaração, sem omissões, erros ou inconsistências, mais cedo à restituição será liberada. A primeira quota de restituição começa a ser paga em junho pelo Governo, sendo o último lote em dezembro.

Contudo, alguns contribuintes têm prioridade na restituição, como é o caso de pessoas com doenças graves, contribuintes com mais de 60 anos e aqueles portadores de deficiência física ou mental.

A Receita Federal recomenda que a declaração do Imposto de Renda seja realizada no prazo final estabelecido, caso seja entregue após o prazo, uma multa de 1% ao mês-calendário até 20% é estipulada, sendo calculada sobre o total do imposto devido. O valor mínimo da multa é de R$ 165,74.

Para os contribuintes que ainda possuem dúvidas quanto o preenchimento e a entrega da declaração do Imposto de Renda, há duas semanas a Receita Federal disponibilizou uma série no Youtube intitulada 'TV Receita Responde'.

A série esclarece em 11 vídeos as principais dúvidas dos contribuintes relacionadas à declaração do Imposto de Renda.

Quem precisa declarar

Nem todas as pessoas precisam declarar seus rendimentos a Receita Federal, apenas as pessoas físicas que em 2014 (utilizado como ano-base para 2015) receberão rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55.

Também são obrigados a declarar para a Receita Federal contribuintes que receberam rendimentos enquadrados em não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte e isentos, e que foram em 2014 superiores a R$ 40 mil.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Governo

Pessoas que receberam rendimentos provenientes de ganho de capital de direitos ou bens, em qualquer mês do ano passado, sujeito à incidência de imposto, também são obrigadas a declarar a Receita Federal. Além destas, a apresentação do IR também se torna obrigatória para contribuintes que realizaram operações em bolsas de valores, de futuros, de mercadorias e assemelhadas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo