Depois de enviar para o Congresso, nessa segunda-feira, 31, orçamento deficitárioem R$ 30,5 bilhões, o governo Dilma anunciou, nesta terça, 1, medidas que visam aumentar os impostos e portanto a arrecadação, e por conseguinte, diminuir o rombo histórico, no orçamento para 2016.

Conforme divulgado no portal G1, o aumento da tributação, em um primeiro momento, vai atingir os setores de bebidas, tecnologia e financeiro.

Em abril deste ano, um decreto presidencial regulamentou o novo modelo de tributação sobre bebidas frias(cervejas, refrigerantes, isotônicos, entre outros), com aumento decerca de 10% nos impostos, com a expectativa de arrecadar cerca de R$ 860 milhões, em 2015e R$ 2 bilhões, em 2016. Agora chegou a vez das bebidas quentes, vinhos e destilados, como vodka e whisky.

Além desse setor, o segmento de tecnologia também será afetado.

A ideia da equipe econômica é acabar com incentivos do Programa de Inclusão Digital,que zerava as alíquotas de PIS e Cofins, de vendas no varejo de smartphones,computadores, notebooks, tabletes, roteadores e modens. Na prática, o consumidor brasileiro que adora uma novidade tecnológica, principalmente, na área dos celulares, deve preparar o bolso. Os preços vão subir. Só nesse setor,os cofres do governo devem crescer cerca de R$ 8 bilhões.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Política

Tambémos empréstimos para empresas, ficarão mais caros.O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) que incide nas movimentações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, também será elevado.

Não para por aí. Artistas, jogadores e tantos outros profissionaisdeverão pagar mais Imposto de Renda sobre o direito de imagem.

Com o aumento desses tributos, Dilma, Nelson Barbosa (Ministro do Planejamento) e Joaquim Levy (Ministro da Fazenda) pretendemarrecadar cerca de R$ 11,2 bilhões, em 2016.

Essas medidasentram em vigor daqui a três meses, provavelmente.

Barbosa informou que ogoverno pretende editar outras medidas paraengordar o caixa.Entre elas, venda da participação acionáriadealgumas empresaspúblicas, ampliação do processo de concessões, venda de imóveis e aumento da cobrança da dívida ativa da União. Com essas ações é esperada uma arrecadação de R$ 37,3 bilhões.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo