Ilan Goldfajn é formado em economia pela PUC do Rio de Janeiro e tem doutorado pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), Ilan Goldfajn atuava como economista-chefe e é sócio do Itaú Unibanco.

Por volta das 08h30 desta terça-feira (17), o ministro Henrique Meirelles que comanda o Ministério da Fazenda anunciou Ilan Goldfajn para o comando do Banco Central do Brasil.

Henrique Meirelles diz que mensagem mais importante é que nomes estão sendo anunciados gradualmente, à medida que tem tempo para estudar as áreas e os nomes que vão compor cada uma delas.

"Estaremos continuando nos próximos dias a avaliar e tomar decisões".

Embora perca o estatuto de ministro, o foro especial mantém a autonomia de decisão do presidente do BC, afirma Henrique Meirelles.

Ilan Goldfajn, novo presidente do Banco Central, vai coordenar execução da política monetária e cambial, afirma Meirelles. O presidente do BC deixa de ser ministro de Estado, mas prerrogativa de foro especial que é garantido ao ministro será determinada através de proposta de emenda constitucional, que será estendida à diretoria do BC.

Na reunião com centrais sindicais, Meirelles diz que ficou definida uma proposta de reforma da Previdência em 30 dias. O ministro descarta tomar qualquer atitude precipitada. Segundo ele, Marcelo Caetano vai se dedicar às contas da Previdência, trabalhando com Mansueto de Almeida e Carlos Hamilton.

Carlos Hamilton vai ajudar a formular as políticas econômicas, diz Meirelles. Secretaria de Acompanhamento Econômico vai fornecer a base de dados e avaliação dos componentes de despesas públicas com precisão e tranquilidade, afirma o ministro da Fazenda.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Michel Temer

Segundo o ministro, a próxima rodada de decisões será sobre os bancos públicos —Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal e Banco da Amazônia. "Cada um dos gestores será anunciado, que pode inclusive ser a manutenção dos atuais membros ou ocupantes do cargo".

Outro nome irá compor a equipe econômica é o economista Mansueto de Almeida Jr., colaborador do programa de Governo do candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, será o secretário de acompanhamento econômico.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo