A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), após reunião do Programa Mensal de Operação, divulgou nesta sexta-feira, dia 24/6, que em julho a bandeira tarifária da conta de luz ficará na bandeira verde, e que não haverá acréscimo sobre o consumo de energia elétrica.

A bandeira tarifária se mantém verde desde o mês de abril. Entre os fatores que contribuíram para a manutenção estão a recomposição dos reservatórios durante o período úmido, a redução da demanda e a incorporação de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro.

Bandeira Tarifária

O Sistema de bandeira tarifário foi regulamentado pela ANEEL em dezembro de 2012 e, para o Governo, não é um custo extra, mas uma forma diferente de apresentar um valor, que dá oportunidade de mudanças de hábitos.

Entre julho/2013 e dezembro/2014 a bandeira ficou implantada em caráter didático, sem cobrança, permitindo ao consumidor se acostumar com o sistema. Apenas a partir de janeiro/2015 a cobrança passou ser efetuada.

Esse sistema é aplicado a todos os consumidores e possui três bandeiras - verde, amarela e vermelha - que indicam se o custo de geração da energia é maior ou menor.

Na bandeira verde, as condições de geração são favoráveis e não há acréscimo na tarifa. Já nas bandeiras amarela e vermelha, em razão de condições menos favoráveis e dos custos mais elevado na produção da energia, há um acréscimo nas tarifas a cada 100 quilowatt-hora (kwh) consumidos.

Com este sistema o governo dá amplo conhecimento aos consumidores dos custos e permite que cada família adote medidas de redução de consumo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo

Crise hídrica

A crise hídrica que algumas regiões do Brasil vem sofrendo desde 2014 fez com que o nível de diversos reservatórios das usinas hidrelétricas baixassem de maneira drástica, e obrigou o governo a acionar mais usinas térmicas para conseguir gerar energia e atender a demanda da população.

Neste ano, com a recuperação dos reservatórios, o governo já determinou o desligamento de algumas usinas térmicas, mas é necessário que a população permaneçaatenta no combate ao desperdício.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo