Acompanhando a tendência demonstrada desde a posse do presidente interino Michel Temer, o mercado financeiro reagiu mal à delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, na qual foram citados nomes da alta cúpula do PMDB, entre os quais Temer, Romero Jucá, Renan Calheiros e Jader Barbalho. Machado também citou caciques do PSDB, acusando - mais uma vez - o senador Aécio Neves de receber propina e relatando o esquema de corrupção durante o governo Fernando Henrique Cardoso.

Nesta quarta-feira (15 junho), após uma forte queda, o índice Ibovespa conseguiu se recuperar levemente e se manter na faixa próxima dos 49.000 pontos. O dólar, porém, subiu. A moeda estadunidense, aliás, abriu, nesta quinta-feira, com valorização próxima de 0,70%, cotada a R$ 3,48.

Em comparação ao dia anterior à posse do presidente interino, a Ibovespa acumula queda de 7,8% (no dia 11 de maio estava em 52.894 pontos) e o dólar subiu 1,1% (estava, na data do afastamento de Dilma Roussef, em R$ 3,44).

Ou seja, além do Brasil ter perdido investimentos estrangeiros - evidenciados na queda da moeda estadunidense -, também está com o mercado de ações instável.

A delação e a mudança de rumo que pode tomar o impeachment

Michel Temer, segundo Sérgio Machado, negociou propina para a candidatura de Gabriel Chalita (então no PMDB e hoje no PDT) para a prefeitura de São Paulo em 2012. Na ocasião, Chalita não chegou ao segundo turno e passou a apoiar Fernando Haddad, do PT.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Michel Temer Política

O ex-Secretário da Educação sairá como vice de Haddad nas eleições deste ano.

Com a aproximação da votação definitiva do impeachment de Dilma Roussef no Senado Federal, há a preocupação, por parte do governo interino, de que as delações envolvendo os principais articuladores do impedimento da presidenta eleita poderãocausar uma reviravolta e ocasionar o retorno de Dilma à presidência. A possibilidade de Eduardo Cunha ter o mandato cassado e negociaruma delação premiada com a Justiça causa um grande temor na cúpula do PMDB, já que Cunha foi quem colocou o processo de impeachment em pauta e é um dos maiores causadores da vitória do impedimento na Câmara.

Embora Teori Zavascky, ministro do STF, tenha negado todos os pedidos de prisão feitos pelo Procurador Geral da República - Rodrigo Janot -, a presença constante de Renan Calheiros em listas de envolvidos em propinas da Lava Jato também pode mudar o jogo do impeachment no Senado Federal.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo