O Desemprego é a maior consequência da enorme crise econômica que o Brasil vive no ano de 2016, responsável por demitir 12 milhões de brasileiros de seus trabalhos. Se o cargo for registrado, o seguro-desemprego pode auxilar, mas, muitas das vezes, não é o suficiente. Os desempregados sentem-se desesperados pela falta de oportunidade, o que gera baixa renda e dívidas, mas algumas alternativas podem ser viáveis para o Dinheiro não desaparecer.

Saiba as melhores opções de gerar renda com o desemprego

1. Seja um motorista Uber: se seu carro possui quatro portas, ar condicionado e a partir do ano 2008, e você tem mais de vinte e um anos, sua fonte de renda pode ser o Uber X.

A estimativa diária em dez horas de trabalho é de trezentos reais. O carro precisa sempre estar limpo e atender as exigências do aplicativo. É um trabalho flexível que não exige muito esforço, além do contato com os passageiros que sempre é elogiado.

2. Faça cursos online gratuitos e trabalhe em casa: algumas plataformas de Internet oferecem cursos específicos que são gratuitos. Com eles, você pode oferecer trabalho freelancer para pequenas e médias empresas que, geralmente, necessitam de um profissional nessa categoria.

Algumas instituições que podem te ajudar são a Escola Virtual Bradesco, a faculdade ESPM, a CIEE e a FGV Online, que oferecem variados cursos como Empreendeorismo, Informática, Fotografia, entre outros. Entre nos sites e faça sua inscrição.

3. Seja freelancer: a Internet pode te ajudar a trabalhar como freelancer e garantir uma renda favorável. Habilidades como Design Gráfico, Redação, Diagramação, Tradução, Marketing Digital e Edição são requisitadas nos sites de trabalhos freelancer como ProLancer, 99freelance e Workana.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Vagas

Várias propostas de trabalho estão disponíveis e o acordo pode ser fechado diretamente com o contratante. Os projetos variam de 100 a 1000 reais. Não deixe de conferir!

4. Passeie com cachorros: comunique a vizinhança que agora você é "dog walker" e está disposto a cuidar dos amigos caninos. Cada passeio, geralmente, tem o valor de 20 a 30 reais, se em um dia forem 5 clientes, é possível acumular 150 reais diários. Preste atenção nas exigências do dono e trate com muito carinho os cachorrinhos. Se não for a sua praia gostar de animais, experimente a tentativa e veja que são mais dóceis do que você pensa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo