Nem bem a classe média brasileira assimilou a decisão do governo de liberar a cobrança por bagagens em voo, mais uma má notícia foi divulgada. O Senado aprovou a cobrança de impostos em serviços como Netflix e Spotfy. Desta forma os serviços de streaming de áudio e vídeo podem ter seus preços de assinatura majorados em até 2%. O projeto de lei ainda precisa ser sancionado pelo presidente Michel Temer.

Os senadores decidiram que os serviços precisam pagar um "Imposto Sobre Serviço", no valor mínimo de 2% da assinatura. Assim, possivelmente uma assinante que pague R$ 20 pelo Netflix, passará a pagar mais 40 centavos. Vale ressaltar, entretanto, que os municípios estão livres para cobrar o valor que acharem melhor. Na cidade de São Paulo, por exemplo, é cobrada uma taxa de ISS de 5%.

Boas notícias

Mas nem tudo é má notícia.

A versão do texto que previa a cobrança de ISS sobre a venda de jogos eletrônicos e programas de computador não foi aprovada. Caso tivesse sido aceita pelos senadores, um jogo de R$ 250 teria o preço aumentado para R$ 255. Um outro trecho, que previa a cobrança da tarifa sobre a venda de aplicativos em páginas eletrônicas (como o Google Play), também foi recusado. O projeto de lei que trata da incidência do Imposto Sobre Serviços no Netflix teve 63 votos a favor e apenas 3 contra.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Seriados

Ela entrará em vigor 90 dias após sua publicação no Diário Oficial.

O imposto pago pelos assinantes do Netflix será repassado aos municípios. De acordo com defensores do projeto, a medida ajudará a aliviar a crise fiscal das cidades.

Vitória das empresa de telecomunicação

Nem todo mundo está insatisfeito com a notícia. Empresas de telecomunicação como Sky, Vivo, Telefônica, Tim e Net estão comemorando a notícia.

Elas lutam, desde o ano passado, para que o governo tome atitudes que prejudiquem os serviços de streaming, incluindo o Netflix. Além da plataforma de vídeo demandar uma grande transferência de dados para funcionar, ela está "roubando" clientes das empresas de TV por assinatura.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo