Quem nunca sonhou em fazer uma #Viagem para o exterior, mas não teve oportunidade por questões financeiras? Pois bem, agora podemos dar aquele respiro de alívio porque nos últimos meses o #real passou a se valorizar frente a diversas moedas, como o #dólar americano e o euro. Isso quer dizer que para ir aos Estados Unidos e a Europa está mais barato. Obrigada mundo, partiu viagem!

Porém, há outros países que para nós brasileiros está mais barato dar uma passadinha. Isso porque, enquanto o real se valoriza frente ao dólar americano, certos países estão com suas moedas desvalorizadas perante a ele.

Londres – Inglaterra:

Se antes parecia ser um sonho distante viajar para Londres, agora isso já está mais próximo.

A libra esterlina, moeda local, valia cerca de R$ 6, porém atualmente, está em cerca de R $4. Ela teve uma queda de 35,89% em 31 de janeiro deste ano ao ser comparada com a mesma data do ano passado.

Desta forma, passeios típicos locais passaram a ficar bem mais em conta para os nossos bolsos. Se antes o ingresso na London Eye (aquela roda gigante enorme de observação) custava R$ 131, hoje você consegue o passeio por R$ 87,50. E venhamos e convenhamos, qualquer real de desconto já dá aquele alívio no final do mês.

Porém, outros lugares locais também tiveram uma queda no valor, como o museu Madame Tussauds (o que tem esculturas de cera de muitas pessoas famosas, como o ex-presidente norte-americano Barack Obama), que a entrada passou de R$ 169 para R$ 113.

Além dele, o estúdio do Harry Potter, que permite que seja conferido diversos pontos dos bastidores da saga, também está saindo por um precinho bem mais em conta.

Os melhores vídeos do dia

Se antes era R$ 228, agora está por R$ 152. Uma superdiferença, não é?

E para fechar com chave de ouro a viagem londrina, há também diversos museus com a entrada gratuita. Isso mesmo, grátis, do jeitinho que todo mundo gosta. São eles: National Gallery, British Museum, National History Museum, National Portrait Gallery e Tate Modern.

Cidade do México:

A Cidade do México também pode ser visitada por um preço bem mais camarada. Isso porque o valor do peso mexicano caiu 34,58% em relação ao dólar americano, passando de 0,2302 para 0,1506. Desta forma, pontos turísticos estão bem mais baratos, como a casa da pintora Frida Kahlo, que hoje em dia virou um museu. Antes o ingresso saia por R$ 30, mas agora com R$ 19,50 você já pode visitar o espaço.

Sem contar o passeio para as pirâmides de Teotihuacán, que de R$ 16 agora custa R$ 10,50. Para chegar no local, você pode ir tanto de transporte público quanto contar com os serviços de transporte de agências, que de R$ 11,50 passou para R$ 7,50.

E para finalizar o turismo local, você também pode dar um passeio em um dos barcos supercoloridos do bairro Xochimilco, que é tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Antes para dar essa volta, você pagaria R$ 80,50, mas agora pode bancar apenas R$ 52,50.

Buenos Aires – Argentina

Já para fazer aquela viagem para Buenos Aires o preço também caiu. Isso porque o cotação do peso diminuiu 35,89%, indo de 0,3065 para 0,1965 em relação ao dólar americano. Na cidade, você pode visitar o Museu de Arte Latino-americano, que se antes você só comprava o ingresso com R$ 30, agora com R$ 19 você consegue ter acesso a todas as obras.

Além do mais, um dos pontos turísticos mais conhecidos na cidade é o estádio do time Boca Júniors, que ainda conta com o Museo de la Pasión Boquense, que apresenta a história do famoso clube. Para conhecer, ao invés de gastar R$ 48 como antigamente, agora basta apenas R$ 30,50.