No final do último mês do ano passado, o governo de Michel Temer revelou ter adotado um somatório de ações com o único objetivo de reaquecer a #Economia e o crescimento do país, o que acabou provocando uma verdadeira onda de expectativa na população trabalhadora. Uma de tais medidas, foi liberar a retirada do saldo existente nas ditas contas inativas do FGTS - Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. A partir daí, houve uma enxurrada de golpes virtuais na web, informações desencontradas e pessoas com dúvidas nas redes sociais.

Muito embora a CEF – Caixa Econômica Federal esteja lenta para informar aos trabalhadores sobre os detalhes da retirada do #Dinheiro das contas inativas, por outro lado, determinadas perguntas já podem ser respondidas com 100% de certeza.

Os assessores da instituição financeira garantiram que até o fim da 1ª quinzena deste mês, a Caixa definirá como será a operação dos saques em todo o país.

Esclarecimentos sobre as dúvidas principais da população interessada em sacar os recursos financeiros:

O Planalto Central projeta um volume estimado de R$ 30 bilhões com relação aos saques, onde o trabalhador será liberado para sacar todo o valor das contas inativas, que são aquelas que vão até o dia 31 de dezembro de 2015. O que deve ser obedecido é o cronograma a ser fixado pela Caixa, o qual, provavelmente, seguirá como regra o aniversário das pessoas que são beneficiárias.

  • Todo indivíduo poderá sacar os recursos?

O cidadão que trabalhou de carteira assinada até 31 de dezembro de 2015 e não sacou o benefício do #FGTS na ocasião em que saiu do emprego, seja por que pediu demissão ou foi desligado pelo motivo de justa causa, usufruirá da oportunidade de fazer a retirada do dinheiro após liberação do calendário pela Caixa.

Os melhores vídeos do dia

Vale frisar que as contas que se encontram ativas não se enquadram nessa nova regra do governo.

  • Qual é o conceito de uma conta inativa no FGTS?

Quando o indivíduo inicia um novo emprego, o empregador abre uma conta do FGTS para o mesmo em uma agência da Caixa e deposita um valor específico mensalmente em tal conta. O trabalhador tendo o contrato de trabalho encerrado passa a possuir uma conta inativa ou que não recebe mais depósitos, onde o saldo ali existente rende juros de 3% ao ano + Taxa Referencial.

A consulta se dá por meio do aplicativo do FGTS utilizado em smartphone (Play Store, Apple Store, Microsoft Store), SMS, site da Caixa, atendimento telefônico e nas agências, mas é obrigatório que o cidadão esteja de posse do número do NIS/PIS, título de eleitor e documentos de identidade.

  • Como será o calendário de saques?

As datas de saque deverão ser disponibilizadas pela Caixa até o dia 15 de fevereiro, onde o banco priorizará o envio de mensagens às pessoas que estiverem cadastradas por SMS; entretanto, o calendário específico dos saques poderá ser obtido nas agências da Caixa, por telefone e pela internet.

  • Como o saque do FGTS inativo deve ser feito?

A Caixa não deu maiores esclarecimentos sobre esse tópico até o presente momento e pretende liberar mais informações até, no máximo, o fim da 1ª quinzena de fevereiro.

  • É aconselhável sacar o FGTS inativo?

O governo se utiliza da nova regra para que as pessoas quitem as dívidas que possuem com o dinheiro das contas inativas de FGTS, mas como esse dinheiro inativo rende menos até do que a poupança, especialistas dizem que sim, que vale a pena sacar o dinheiro parado.