Nos últimos meses, milhões de brasileiros sacaram o dinheiro que estava em suas contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Isso aconteceu devido a uma medida do Governo que visava aquecer a economia. Portanto, movimentar o capital que até então estava parado e sem gerar lucro. Devido à crise, os brasileiros têm começado a consumir menos, o que é preocupante e prejudicial para os setores econômicos do país.

Agora, o governo também anunciou que pretende, até o mês de março de 2018, liberar cerca de R$ 15,9 bilhões para que idosos retirem seu saldo do PIS ou, se tratando de funcionários públicos, do Pasep.

O governo estima que cada pessoa que tenha o direito de sacar esse benefício possua no mínimo R$ 750 em sua conta, o que, levando em consideração os saques do FGTS inativo, que foram responsáveis por injetar R$ 44 bilhões na economia, poderá novamente ser uma válvula de escape para a má fase econômica do país.

Para checar se há algum saldo a ser recebido, é necessário que o idoso vá até uma agência da Caixa Econômica Federal. Os trabalhadores têm direito ao abono salarial, caso tenham sido cadastrados como participantes até a data de 4 de outubro de 1988 e ainda não tenham sacado nenhuma quantia.

Quem pode sacar são mulheres acima de 62 anos e homens com mais de 65. Desse modo, não é mais necessário que o beneficiário seja aposentado, inválido, tenha mais de 70 anos, seja portador de deficiência, seja portador de alguma doença da Portaria Interministerial MPAS/MS 2998/2001 ou tenha vindo a falecer (nesse caso, o dinheiro é retirado pela família).

O calendário de saques terá início a partir de outubro deste ano.

As retiradas poderão ser feitos em folha de pagamento ou depósito automático em conta corrente ou poupança, caso os beneficiários possuam conta no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal. O governo também diz que os favorecidos terão até três meses após o crédito para moverem seu dinheiro para outra conta, caso não possuam conta em nenhum desses dois bancos. Não será necessário o pagamento de nenhuma tarifa adicional nesse caso.

Os saldos deverão estar disponíveis na Caixa Econômica se forem PIS, ou no Banco do Brasil, no caso de se tratarem do Pasep. Caso o contribuinte tenha falecido, o dinheiro ficará disponível para os herdeiros.

É esperado que muitos idosos comparecerão às agências, de modo que será necessário ir até o banco nos primeiros horários (ou seja, logo de manhã), caso o idoso queira ser atendido rapidamente.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Normalmente, o horário de funcionamento das agências vai das 10h às 16h, sendo necessário chegar com algumas horas de antecedência para retirar a senha.

Não perca a nossa página no Facebook!