O fundo de investimentos não é um bicho de sete cabeças. Para quem pretende fazer uma aplicação e ter rendimentos acima do oferecidos pelas poupanças, o melhor a fazer é estudar as possibilidades dos fundos de investimento. Se você ainda tem dúvidas, acredita que precisa ter muito dinheiro para iniciar, ou não entende bem do assunto, nós vamos te ajudar.

Fundo de investimento

O fundo de investimentos nada mais é que a formação de um grupo de investidores, conhecidos como cotistas. Funciona da mesma maneira que um condomínio, onde cada prédio seria uma cota pertencente ao montante total.

Com a verba de todos esses cotistas, o fundo investe em ações do mercado financeiro, sempre procurando uma maior lucratividade. Ao longo do tempo, o resultado será dividido entre todos os investidores, de acordo com o valor da aplicação de cada um.

Existem diversos tipos de fundos, que são especificados de acordo com o gênero dos ativos que são investidos (ações, multimercados etc). As regras são diferentes em cada tipo de fundo, que definem como o dinheiro será aplicado, as metas, estratégias, taxas e outros.

Os benefícios do fundo de investimento

O fundo de investimento pode oferecer diversos tipos de vantagens. A mais importante é o fato de que cada fundo tem um administrador preparado e especializado que buscará diariamente o investimento mais rentável, de acordo com a política daquele fundo específico. Basta você aplicar o dinheiro e aguardar que o gestor use toda sua experiência e qualificação para encontrar o melhor investimento.

Este é um trabalho de muita responsabilidade e comprometimento, o profissional precisa estar sempre atento e informado com os detalhes do mercado econômico como a taxa de juros, bolsa de valores, taxa de câmbio, entre outros. Com base nos indicadores diários, ele fará as adaptações necessárias. O trabalho do gestor é basicamente procurar maior lucro para os investidores, com ganhos sempre acima do rendimento da poupança.

Outra figura que tem um papel importante no fundo de investimentos é o custodiante. Ele é a pessoa responsável por receber e preservar os ativos do fundo, a cada operação realizada.

Como começar a investir

Para quem não tem experiência com esse tipo de investimentos, é melhor iniciar pelo "fundo de renda fixa referenciado DI". Esta opção é considerada a mais conservadora, pois tem o intuito de preservar o patrimônio do investidor, estando diretamente ligado à taxa de juros interbancária, o CDI - Certificado de Depósito Interbancário.

Estes apresentam baixíssimo risco, não sofrem grandes instabilidades e oferecem a opção de saque diário do valor.

Há fundos para todos os perfis, que cabem em todos os bolsos. Na empresa de investimentos Órama, por exemplo, há opções de ser um cotista a partir de R$ 1 mil reais, tudo feito através da internet.

Não perca a nossa página no Facebook!