Desde que colocou o primeiro satélite em órbita em 1965 – intelsat I, a maior empresa de satélites do mundo, com sede em Luxemburgo, vem demonstrando a investidores que supera desafios fornecendo serviços de satélite para seus clientes de comunicações em todo o mundo.

Com suas ações negociadas pela New York Stock Exchange (Nyse), a Intelsat atende a bilhões de pessoas em todo mundo. Presta seus serviços a milhões de brasileiros diariamente.

No Brasil, Estado do Rio de Janeiro, nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, a Intelsat se fez presente no Congresso Latino Americano de Satélites, onde especialistas e investidores do mundo das telecomunicações e autoridades públicas discutiram o presente e o futuro do mercado de satélites.

Em se tratando de assuntos tão astronômicos como o serviço de satélites, naturalmente, grandes desafios rondam a atividade econômica da líder mundial em satélites. Neste ano que segue, um grande desafio bateu as portas da Intelsat quando constatou-se a existência de um problema no Intelsat 33e, o que gerou expectativa dos investidores em relação à atitude da empresa.

Os problemas com Intelsat33e

O segundo satélite de alto rendimento da Intelsat – Intelsat33e, construído pela Boing Satellite Systems International, apresentou problemas de propulsão, o que poderá reduzir a sua vida útil, estimada em 15 (quinze) anos.

Devido a tais problemas a empresa reivindica seguro de US$ 78 milhões (R$ 245 milhões), pedido divulgado para investidores através de seus depósitos da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos em março e julho. Para Dianne VanBeber, vice-presidente de Relações com Investidores e Comunicações Corporativas da Intelsat, o problema foi percebido devido ao uso de combustível demasiado.

"Em fevereiro de 2017, percebemos que as manobras estavam usando mais combustível do que deveria ser o caso", disse VanBeber.

Novo lançamento

Apesar dos problemas enfrentados no mês de março, a Intelsat já tem data marcada para lançamento do Intelsat37e. O evento ocorrerá na próxima terça-feira (5 de setembro – às 5:51 pm EDT), quando mais um mega satélite será posto em órbita pelo Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa.

O Intelsat 37e da Boing Satellite Systems International será carregado pelo foguete Ariane 5. Será o quinto satélite de alto desempenho a integrar a frota da empresa.

O lançamento pode ser acompanhado no site da Ariane Space (webcast) onde consta a contagem regressiva para o evento.

Não perca a nossa página no Facebook!