Roupas, bijuterias, brinquedos, aparelhos eletrônicos e até peças automotivas... Dá pra comprar e vender de quase tudo fora das tradicionais lojas físicas.

As plataformas de criação de sites profissionais custam entre R$ 10,00 e R$ 60,00 por mês e um investimento no Google Adwords (ferramenta que posiciona anúncios pagos antes dos resultados orgânicos no buscador) quase sempre é mais barato e eficaz do que a publicidade convencional.

Se a intenção for apenas complementar a renda vendendo para pessoas próximas, o gasto é ainda menor.

O ciclo Facebook – WhatsApp – Instagram permite a comercialização de vários produtos e serviços a um custo baixo para ambas as partes.

Seja qual for o tamanho do negócio, existem 6 princípios básicos que devem ser seguidos por quem quer se dar bem no empreendedorismo virtual. São eles:

1. Planejamento

Existe uma máxima aplicada em várias ocasiões, mas serve especialmente no empreendedorismo:

“Para se chegar mais rápido, é preciso antes determinar qual é o ponto de partida, o percurso e o tempo de chegada”.

O que isso quer dizer?

Significa que o planejamento deve ser o ponto de partida de qualquer empresa que queira crescer. Claro, muitos podem agir sem acompanhar as demandas do mercado e, ainda assim, conseguir bons resultados. Porém, quando é traçado um planejamento de vendas, fica mais clara a identificação de quais são os objetivos da empresa.

A principal precaução a ser tomada é ter uma reserva financeira para qualquer eventualidade.

O setor de vendas online é lucrativo, mas, pelo menos no início, é necessário economizar para conseguir sobreviver.

2. Bons produtos

Hoje em dia, é fácil de se criar parcerias de sucesso com fornecedores. O processo inicialmente pode até ser desgastante, mas a recompensa vem a longo prazo, com o aumento do faturamento nas vendas.

Ultimamente, produtos de qualidade têm tido mais aceitação do que produtos baratos.

Os clientes têm avaliado mais a relação custo/benefício, sabendo que vale a pena pagar mais por algo de maior durabilidade e procedência reconhecida.

3. Logística

Uma forma fácil e rápida para a conferência de estoque, sempre mantendo-o atualizado e organizado é através do uso de um software de gestão.

Também não adianta ter muitos clientes e não conseguir atender bem a todos. Para aprimorar a entrega de produtos, é bom que se ofereça alguns diferenciais, como tempo reduzido para entrega e fretes acessíveis, por exemplo. Para isso, é bom procurar uma transportadora com experiência no comércio.

4. Promoções

Algo que quase sempre dá bons resultados é a oferta de descontos ou serviços adicionais do tipo “na compra de 2 ‘X’, leve 1 ‘Y’ grátis”.

Uma divulgação bem feita sempre terá um alcance maior. Sendo assim, essas ações promocionais devem ser feitas nos canais de comunicação certos para cada público (em um grupo no Facebook dedicado a algo relacionado ao ramo, por exemplo).

Tão importante quanto fazer promoções é avaliar se o resultado segue aquilo que foi planejado. Se a conclusão é de que o retorno foi menor, as ações devem ser reformuladas.

5. Presença online

Na loja virtual, os produtos estão 24 horas por dia na vitrine.

Por isso, é imprescindível caprichar na apresentação e inserir dados que facilitem a compra.

Além de ter um site fácil de usar, é importante também estar disponível para tirar as eventuais dúvidas. Afinal, não adianta ter um SAC se ele não funcionar ou o cliente ter que esperar muito tempo para ter algum retorno da empresa.

Por isso, é preciso investimento no treinamento de todos os envolvidos na venda. Hoje, mais do que nunca, os clientes esperam que o atendimento no SAC seja rápido, assertivo e eficiente.

Não perca a nossa página no Facebook!