Você chega em casa ‘’morto de fome’, coloca os ingredientes da refeição nas panelas correndo para ganhar tempo, acende o fogo rapidamente, e... 'Pááá'! A chama acende que é uma beleza. Porém, um piscar de olhos depois, começa a esmorecer, e bem depressa. Enquanto o imprevisto provoca uma verdadeira explosão em seu humor, o fogo vai sumindo, até apagar completamente.

Pois é! Esse momento, que de lindo não tem nada, vai ficar ainda mais sem graça. Vai, sim! Mesmo que não se quisesse anunciar desgraça.

E a data para isso acontecer é a partir deste domingo, dia 5 de novembro.

De novo

Prepare os nervos. A Petrobras autorizou um novo reajuste no preço do botijão de gás de cozinha de 13 quilos, o tal gás liquefeito de petróleo, ou GLP. O índice do aumento é de 4,5%.

Pasme! Esse já é o quinto reajuste nos últimos quatro meses. E o segundo em menos de 30 dias. A alta acumulada no período atinge 54%.

Seu fogão, um cidadão do mundo

Parece surreal. Mas seu amado fogão a gás, mesmo estando ali, inocente no cantinho na cozinha, está intimamente ligado à aldeia global através do seu companheiro inseparável: o botijão.

Afinal, quando se trata do combustível que ele precisa para funcionar, o, digamos, preço da chama, acredite, depende também dos chamados mercados internacionais.

É exatamente esse o motivo atribuído ao mais recente reajuste do produto para uso residencial no Brasil. Além das cotações mundo afora, o aumento do consumo de gás lá no Hemisfério Norte, por conta do frio do inverno que se aproxima, provoca impacto aqui, deixando o produto mais caro na terra brasilis.

E no frigir dos ovos? Como economizar

No frigir dos ovos, para amolecer o feijão, fritar um bife, tudo vai encarecendo por conta do gás de cozinha. Dessa vez, a alta, em média, será de 2% para o consumidor, equivalente a R$ 1,21 por botijão, caso as distribuidoras repassem o reajuste integralmente. Resta tentar fazer economia.

Como não dá viver sem o gás de cozinha, e o preço não para de subir, resta usá-lo de maneira inteligente.

Acompanhe as melhores dicas de economia:

1 - Mantenha as bocas do fogão bem limpas. Isso evita desperdício.

2 - Pique os alimentos. Assim eles cozinham mais depressa.

3 - Use somente a quantidade de água necessária para cobrir os alimentos na panela.

4 - Procure manter a panela fechada quando a água estiver fervendo.

5 - Deixe alimentos de molho. O feijão, por exemplo, pode ser amolecido 12 horas antes para cozinhar mais rápido.

6 - Prefira a panela de pressão, sempre que possível.

7 - Descongele alimentos, como a carne, bem antes de levar ao fogo.

8 - Escolha a boca do fogão de acordo com o tamanho da panela.

9 - Quando há vários ingredientes, coloque para cozinhar os alimentos mais duros primeiro.

10 - Planeje bem o uso do forno. Ele é o mais gastador.

11 - Verifique se não há vazamentos. Basta ensaboar uma esponja e colocar sobre o botijão. Se aparecerem bolhas está vazando. A medida representa economia e, claro, segurança. Afinal, você quer evitar o risco de o botijão explodir.

Veja impressionante vídeo de uma explosão em câmera lenta!

Não perca a nossa página no Facebook!