Taciana Mello e Fernanda Moura levaram consigo um projeto chamado Girls on the Road. Esse projeto incentivava várias mulheres a começarem a empreender no que desejam.

A sina das duas ajudou a clarear as ideias de muitas moças que queriam empreender. As palestras feitas por Taciana e Fernanda motivaram aquilo que era na maioria das vezes “o bicho papão” de muita Mulher. Conheça um pouco mais o projeto que elas desenvolveram do Japão a Jordânia.

11 dicas para virar uma mulher empreendedora

Começar

O primeiro passo e talvez o mais difícil é o de começar, nunca espere pelas pessoas, pois elas nunca terão tempo para realizar qualquer empreendimento.

Ninguém estará 100% pronto

A partir do planejamento do que irá oferecer, obter a segurança necessária olhando os riscos e as possibilidades do empreendimento pode ser o começo de seu sucesso em seu negócio, as imperfeições sempre existirão, mas, a melhoria cotidiana será fundamental para que seu projeto flua da maneira que planejou.

Saber esperar

Seu negócio não irá render da noite para o dia, por isso, esperar e persistir sempre no que deseja é fundamental para que seu sucesso venha logo em seguida.

Os planos podem demorar, porém, desistir não é a palavra ideal para quem quer ser empreendedor no atual mercado de Trabalho.

Pedir auxílio

Sempre seremos sujeitos ao erro, porém, o auxílio da pessoa mais bem preparada é fundamental para compartilhar experiências e que os acertos comecem a aparecer com maior frequência.

Para empreender não precisa ser especialista

Às vezes, por necessidade, começamos a empreender em uma área em que não temos tanto conhecimento sobre o assunto, por isso, a insegurança torna o principal problema do negócio.

Fazer cursos e se capacitar é vital para seu sucesso dentro de seu empreendimento.

Existirá sempre algum problema para ser resolvido

Nunca se desaponte por problemas que tendem a surgir no meio do negócio. Os mesmos servem para auxiliar no que está fazendo de errado e consertar da melhor forma possível.

Nunca tenha medo de fracassar

Desistir pode ser a solução mais adequada quando o lado empreendedor não dá certo em um primeiro momento.

Fracassar não é o “fim do mundo” é uma alternativa a mais para tentar algo diferente para que seu negócio lucre de maneira positiva.

Machismo sempre haverá

A mesma história de que “mulher só é boa na cozinha”, porém, o mercado de trabalho está buscando estas profissionais, agregando em todas as profissões da atualidade. O machismo quanto a mulher empreendedora existirá sempre, entretanto, saber lidar com esse tipo de situação é determinante para que o seu sucesso dê certo seja a pequeno, médio ou longo prazo.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Mulheres precisam confirmar o seu poder no mercado empreendedor

O olhar ainda receoso de outras pessoas sobre a capacidade da mulher no mercado de trabalho ainda é visível. Demonstrar sua habilidade é fundamental para que lide com problemas de investidores, por exemplo.

Ceder é necessário

As dificuldades neste mercado para as mulheres, ainda são enormes em nossa sociedade, principalmente pelo fato da dupla jornada que a maioria tem.

Dividir e assumir as responsabilidades pode diminuir um pouco a desgastante rotina da maioria delas.

Compartilhar com outras mulheres

O começo de qualquer empreendedorismo pode ser complicado, por isso, é de vital importância, compartilhar essa experiência com outras que tiveram êxito.

Não perca a nossa página no Facebook!