Taciana Mello e Fernanda Moura levaram consigo um projeto chamado Girls on the Road. Esse projeto incentivava várias mulheres a começarem a empreender no que desejam.

A sina das duas ajudou a clarear as ideias de muitas moças que queriam empreender. As palestras feitas por Taciana e Fernanda motivaram aquilo que era na maioria das vezes “o bicho papão” de muita Mulher. Conheça um pouco mais o projeto que elas desenvolveram do Japão a Jordânia.

11 dicas para virar uma mulher empreendedora

Começar

O primeiro passo e talvez o mais difícil é o de começar, nunca espere pelas pessoas, pois elas nunca terão tempo para realizar qualquer empreendimento.

Ninguém estará 100% pronto

A partir do planejamento do que irá oferecer, obter a segurança necessária olhando os riscos e as possibilidades do empreendimento pode ser o começo de seu sucesso em seu negócio, as imperfeições sempre existirão, mas, a melhoria cotidiana será fundamental para que seu projeto flua da maneira que planejou.

Saber esperar

Seu negócio não irá render da noite para o dia, por isso, esperar e persistir sempre no que deseja é fundamental para que seu sucesso venha logo em seguida. Os planos podem demorar, porém, desistir não é a palavra ideal para quem quer ser empreendedor no atual mercado de Trabalho.

Pedir auxílio

Sempre seremos sujeitos ao erro, porém, o auxílio da pessoa mais bem preparada é fundamental para compartilhar experiências e que os acertos comecem a aparecer com maior frequência.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Vagas Mulher

Para empreender não precisa ser especialista

Às vezes, por necessidade, começamos a empreender em uma área em que não temos tanto conhecimento sobre o assunto, por isso, a insegurança torna o principal problema do negócio. Fazer cursos e se capacitar é vital para seu sucesso dentro de seu empreendimento.

Existirá sempre algum problema para ser resolvido

Nunca se desaponte por problemas que tendem a surgir no meio do negócio.

Os mesmos servem para auxiliar no que está fazendo de errado e consertar da melhor forma possível.

Nunca tenha medo de fracassar

Desistir pode ser a solução mais adequada quando o lado empreendedor não dá certo em um primeiro momento. Fracassar não é o “fim do mundo” é uma alternativa a mais para tentar algo diferente para que seu negócio lucre de maneira positiva.

Machismo sempre haverá

A mesma história de que “mulher só é boa na cozinha”, porém, o mercado de trabalho está buscando estas profissionais, agregando em todas as profissões da atualidade.

O machismo quanto a mulher empreendedora existirá sempre, entretanto, saber lidar com esse tipo de situação é determinante para que o seu sucesso dê certo seja a pequeno, médio ou longo prazo.

Mulheres precisam confirmar o seu poder no mercado empreendedor

O olhar ainda receoso de outras pessoas sobre a capacidade da mulher no mercado de trabalho ainda é visível. Demonstrar sua habilidade é fundamental para que lide com problemas de investidores, por exemplo.

Ceder é necessário

As dificuldades neste mercado para as mulheres, ainda são enormes em nossa sociedade, principalmente pelo fato da dupla jornada que a maioria tem. Dividir e assumir as responsabilidades pode diminuir um pouco a desgastante rotina da maioria delas.

Compartilhar com outras mulheres

O começo de qualquer empreendedorismo pode ser complicado, por isso, é de vital importância, compartilhar essa experiência com outras que tiveram êxito.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo