De acordo com uma pesquisa do site de finanças pessoais Bankrate, quase metade das pessoas entrevistadas (48%) admitiu brigar com o parceiro sobre dinheiro. Foram mais de mil as pessoas, que viviam em casal, e que responderam a esse estudo, confirmando que o dinheiro é um dos maiores causadores de brigas e, mais tarde, de separações. A maioria desses desentendimentos sobre finanças (60%) tem que ver com gastos, com os casais brigando ou porque um gasta demais. Depois, os outros conflitos são mais variados: quando um dos membros do casal é desonesto sobre o dinheiro, como dividir as contas e outros tipos de lutas monetárias, incluindo o esquecimento de pagar uma conta.

Brigas sobre dinheiro na causa de divórcios

Porém, se essas brigas são então muito comuns, é importante que as pessoas saibam ainda que é um dos maiores causadores de divórcios. Os dados divulgados pela empresa financeira TD Ameritrade descobriram que 41% dos divorciados dizem que terminaram seu casamento por desentendimentos sobre o dinheiro. Além disso, se os casais estão discutindo sobre o dinheiro no início de seu Relacionamento, isso pode ser o primeiro sinal de que o casal vai ou não se divorciar, de acordo com um estudo com mais de 4500 casais, publicado na revista Relações Familiares.

"Os desentendimentos financeiros previram o divórcio mais forte do que quaisquer outras áreas problemáticas comuns, como desentendimentos sobre as tarefas domésticas ou o tempo gasto em conjunto", concluíram os autores desse estudo, colocando o dinheiro como o maior causador de divórcios.

Por que isso acontece:

Isso acontece por ser tão complicado se falar de dinheiro e, pior ainda, encontrar o momento certo para falar sobre isso.

No entanto, é um assunto demasiado importante do qual não se pode fugir. De acordo com o Moneyish, as pessoas não devem querer apresentar logo a questão e sua resolução, mas antes procurar sugestões dentro do casal, e encontrar o momento certo para falar sobre isso.

Conflito por dinheiro desde o início

O dinheiro era uma das coisas que Kelly, de 36 anos, e seu ex-cônjuge mais se debateram desde o início do relacionamento.

"Nós dois gostamos de fazer compras, mas eu era mais realista que não estávamos no momento certo para poder fazê-lo", explica Kelly. Ela lembra uma briga grande sobre os móveis para uma nova casa, que eles compraram quando se casaram, em 2013.

Eles ainda não tinham móveis e concordaram em economizar para comprá-los. Porém, um dia ele decidiu entrar em uma loja, mesmo quando ainda não era o momento, e ela sugeriu que não o fizessem. Ele acabou por convencê-la de que precisavam desse mobiliário e acabaram por comprar mesmo não sendo o momento. "Isso colocou uma pressão muito grande sobre as nossas finanças muito cedo no casamento", disse Kelly.

Depois disso, o dinheiro foi sempre motivo para todos os conflitos no casamento. Ele queria ter tudo, e ela alertava que eles não tinham dinheiro para isso. O casal se divorciou em 2014, após um ano de casamento.

Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!