Liliane Bettencourt, dona da L’Oréal, ao morrer aos 94 anos passou seu posto de mulher mais rica do mundo para Alice Walton, filha do magnata da Wal-Mart, criada em 1974. Alice, que já se envolveu em alguns acidentes dirigindo embriagada, incluindo atropelamento com morte, nunca chegou a ser presa além de uns poucos dias encarcerada. Seu caso é emblemático e a poder de multa e de bons advogados livrou-se de flagrantes da pena consequente a esse tipo de delito.

Arte como paixão principal

Paradoxalmente a esses acontecimentos Alice é uma personalidade bastante conhecida entre os apreciadores de arte e faz parte dos grandes colecionadores da ArtNews.

Gastadora rápida e contumaz, fundou um museu em Arkansas e já foi colecionadora de cavalos de raça. É formada em economia, já tentou carreira, mas desistiu. Então resolveu se isolar em seu rancho no estado do Texas. Nunca esteve à frente da maior loja de varejos do mundo, ao contrário de Jim, John e Robson Walton, seus três irmãos, que deram continuidade ao império de Sam Walton.

Liliane Bettencourt foi igual, mas fez diferente

O grupo francês L'Oréal é um conglomerado de cosméticos que, desde a morte de Eugene Schueller, fundador da empresa, ocorrida em 1957 esteve nas mãos de Liliane.

Ela foi declarada, pela revista Forbes a mulher mais rica do mundo em 2017 e entrou para o ranking geral das pessoas mais ricas do planeta, alcançando a 14ª colocação. Sua fortuna fora estimada em US$ 39,5 bilhões, pouco mais de 1 bilhão à frente de Alice Walton que já amealhou US$ 38,4 bilhões.

Diferentemente de Ms. Walton a fortuna de Liliane veio com muita dedicação e empenho. Considerava o pai um workaholic que levantava às 4 horas da manhã para ir trabalhar.

E a partir da idade de 15 anos da menina a fez funcionária, coladora de rótulos em uma de suas fábricas. O sobrenome, herdou de Charles Bettencourt, famoso político francês, já falecido, com quem se casou em 1950.

Ele já não é mais o primeiro da lista na corrida do ouro

Isso mesmo! Quem pensou em Bill Gates acertou na mosca. Sua fortuna alcançou U$ 93,3 bilhões no ano passado, mas foi ultrapassada pela de Jeff Bezos que já conta incríveis U$ 106 bilhões.

Jeff é dono da Amazon.com e está agora no topo da lista, segundo o índice da Bloomberg Bilionaires. Tudo por conta da valorização das ações da Amazon que chegaram a 6,6% no ano passado. Detalhe: dos 10 mais ricos do mundo, 6 atuam na área de tecnologia. Isto parece uma ótima dica para quem quer se tornar bilionário, também.

Não perca a nossa página no Facebook!