A inclusão das pessoas com diversas dificuldades especiais tem melhorado com o passar do tempo e pela evolução da tecnologia. As facilidades que a modernidade apresenta faz ser possível cada vez mais o sentimento de pertencimento para os Deficientes.

Neste caminho, os deficientes visuais têm uma novidade para ajudar no pagamento de contas e também pequenos pagamentos do dia-dia. O aplicativo Pay Voice, desenvolvido no Brasil pela ABECS – Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços, Secretaría Especial de Direitos Humanos do Governo Federal e da Organização Nacional de Cegos do Brasil da sigla ONCB, já está disponível para Android e IOS, sendo possível o seu download.

O Pay Voice tem uma tecnologia avançada que junta a câmera do celular com o áudio. Após a compra que o deficiente visual fizer, e do cartão de crédito for inserido na máquina, a pessoa com deficiência visual aponta o celular com a câmera, e o aplicativo irá “ler” os caracteres do visor e irá “falar” para a pessoa. Assim, o deficiente visual tem mais autonomia e liberdade para fazer suas compras.

A Abecs garante total segurança para o deficiente visual que usa o Pay Voice. Ricardo Vieira, diretor do projeto, comentou sobre o aplicativo e os esforços que foram feitos para o desenvolvimento do mesmo.

“Unimos esforços, pesquisa de campo, junto com os outros grupos que lutam por melhorias para os deficientes visuais. Foram mais de dois anos de trabalho para o aplicativo ficar pronto”, disse o Diretor Executivo da Abecs.

Famosas Maquininhas

As maquininhas de crédito famosas das maiores empresas de pagamento online, como Pag Seguro, entre outras empresas, utilizam um visor diferente para fazer o pagamento.

Com uma tela touchscreen, fica difícil do Pay Voice fazer a leitura das informações do pagamento. Os mesmos desenvolvedores já estão estudando para que um novo recurso seja desenvolvido para entrar no “pacote”, dando mais autonomia aos deficientes visuais.

Atualmente, uma película que promove na tela touchscreen uma identificação tátil já está sendo produzida, e será colocada nas telas das máquinas, o que tornará mais fácil para identificar as informações de pagamentos, valores e quantidades das compras e produtos.

Pela parceria da Abecs com as empresas que são donas das máquinas, as que estão no mercado serão atualizadas para receber – futuramente – a película.

Hoje em dia, no Brasil, existem mais de 6,5 milhões de deficientes visuais. Os novos aplicativos e recursos colocam o Brasil no topo dos países com melhorias e facilidades em pagamentos para os deficientes visuais. Com os novos processos e pagamento, todos serão beneficiados desde o comércio, economia, até os deficientes com total perda de visão e os com baixa perda da visão.

Inclusão é desafio

O trabalho desenvolvido para construção do Pay Voice é pioneiro para os que sofrem com deficiência visual.

Há muito tempo que a sociedade tem se apresentado com algumas barreiras para “adicionar” os deficientes ao meio social. A educadora Elizabeth Sá sabe o que é viver às margens da sociedade. Para ela, a comunidade social precisa ter mudanças. “É necessário que ocorram mudanças na mentalidade das pessoas e também na parte estrutural para se tornar acessível o convívio do deficiente visual com a sociedade em si”, finaliza a educadora.

Não perca a nossa página no Facebook!