Maio é o mês do brasileiro se preparar para um pequeno aumento na conta de luz. Pelo menos é o que diz a Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica. O baixo volume de chuva foi a razão para a decisão do aumento na conta de luz dos brasileiros para o próximo mês.

Apesar disso, a fatura não tende a ser um ‘’bicho de sete cabeças’’, como diz o jargão popular. No entanto, um consumo mais consciente poderá, sim, fazer a diferença na hora de pagar as contas.

A mudança de cor da bandeira na conta de luz

A conta de luz dos brasileiros ficará com a bandeira amarela em maio. Vale lembrar que em março deste ano a Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica comunicou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a bandeira do mês de abril seria a verde, já o definido para o próximo mês (maio) será a bandeira amarela.

Em abril, a bandeira verde foi usada porque as condições são favoráveis. A amarela é menos favorável aos consumidores, já que custa mais.

Entendendo as condições da cor da bandeira e o custo de acréscimo por hora

A bandeira verde é referente às condições favoráveis de geração de energia, ou seja, a tarifa não sofre nenhum acréscimo, como foi o mês de abril.

A amarela, que é a cor da bandeira em questão para o próximo mês, é menos favorável, pois a tarifa sofre um acréscimo, que ,segundo a Aneel, será de R$ 1 a cada 100 quilowatts por hora consumidos. Isso até o final do próximo mês, até que a Aneel decida qual será a cor da bandeira para o mês seguinte e assim sucessivamente.

Regiões com baixo volume de chuvas leva Aneel a mudar a cor da bandeira para o próximo mês

Segundo informações da agência, as seguintes regiões detêm um volume baixo de chuva em seus respectivos reservatórios:

  • Nordeste;
  • Centro-Oeste;
  • Sudeste

Existem duas variáveis que determinam o acionamento da cor da bandeira:

  • GSF;
  • PLD;

A GSF é o risco hidrológico, e o PLD é o preço da energia elétrica de curto prazo.

Dados passados pela assessoria de imprensa da Aneel nessa sexta-feira (27) mostram o GSF a 0,88, um nível que se encontra entre o limite inferior de 62,51 e o limite superior de 210,17, caracterizando a bandeira de cor amarela.

Na tabela são existentes quatro cores no total:

  • Verde;
  • Amarela;
  • Vermelha 1;
  • Vermelha 2

Esta última, a vermelha 2, representa um custo bem maior do que as outras. Elas se encontram em ordem crescente de custo, mesmo que não representem diretamente o custeio, mas servem principalmente como uma base de cálculo, ficando a definição por conta da Aneel.

Se as informações lhe foram úteis, você pode repassar estas informações copiando e colando o link deste artigo nas redes sociais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo