No atual contexto de Crise econômica que está inserido o Brasil, o possível novo investidor encontra-se temerário ante a crescente desvalorização do Real frente ao Dólar, fator que inibe a busca por novas maneiras de alcançar a sonhada independência financeira.

Entretanto existem investimentos seguros que possuem uma rentabilidade superior a poupança, além de permitirem ganhos reais, ou seja, que superam a inflação, um deles é o Tesouro Direto.

Primeiramente deve-se elucidar o que é, quais os tipos de Tesouro Direto existem e como funciona cada um deles. Esse investimento nada mais é do que títulos emitidos pelo governo, que nos possibilitam "emprestar" dinheiro ao Estado através da compra desses títulos.

Tesouro Selic

O mais básico é o Tesouro Selic, como o próprio nome já diz, é um investimento atrelado a taxa Selic, que é a taxa básica de juros praticada no país, atualmente em 6,5%. Em outras palavras, investir no Tesouro Selic gera uma rentabilidade bruta de 6,5%. Devido à esse fato, esse investimento é classificado como pós-fixado, pois a taxa Selic é alterada de tempos em tempos. Outro fator a ser falado é que, o Tesouro Selic é o tipo mais seguro de Tesouro Direto, pois possibilita o resgate do investimento sem uma perda de capital.

Tesouro pré-fixado

Outro tipo de Tesouro é o pré-fixado, pois, a rentabilidade é conhecida pelo investidor no momento da aplicação. Por exemplo, se a taxa for de 12%, essa é a rentabilidade bruta do investimento.

Outro fato relevante a ser citado é que, diferente do Tesouro Selic, esse investimento tem um vencimento definido também no momento do investimento. Lembrando-se que, ao se aplicar nessa modalidade, o investidor fica impossibilitado de resgatar antes do vencimento estabelecido, sob a pena de perda de parte do capital investido, sendo esse o principal risco dessa modalidade.

Tesouro IPC-A

Por fim, há também o Tesouro IPC-A, que tem sua rentabilidade atrelada à inflação. Esse produto possui uma característica distinta dos outros investimentos supracitados, o Tesouro IPC-A possui uma taxa pós-fixada, que nada mais é que a inflação, devido a sua variação "natural", além de uma taxa pré-fixada conhecida no instante da aplicação.

Deve-se ressaltar que, o valor de cada cota desse produto varia com o tempo, sendo assim, se resgatado antes de seu vencimento o investidor pode perder ou até mesmo ganhar com essa venda.

Pontos importantes

Além do que foi informado, vale ressaltar outros pontos importantes. O Tesouro Direto possui liquidez diária, além de uma rentabilidade também diária, diferente da poupança que somente rende após passado um mês da data da aplicação. Outro ponto importante a se lembrar é que esse é um investimento que têm seus ganhos descontados pelo importo de renda, sendo que, quanto mais tempo se mantém o investimento menor é o imposto cobrado, em que até 180 dias são 22,5%, entre 181 e 360 dias 20%, 361 à 540 17,5% e, finalmente, a partir dos 720 a cobrança cai para 15%, fator que permite o investidor de médio e longo prazos ganhos mais atrativos.

O Tesouro Direto é uma grande possibilidade para quem busca iniciar seus investimentos de forma segura, e começar a caminha rumo a tão sonhada independência financeira.

Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!