Em uma live transmitida nesta sexta-feira (9), através de sua conta oficial no Facebook, o presidente eleito Jair Bolsonaro do PSL (Partido Social Liberal), voltou a defender a reforma da Previdência, para isso Bolsonaro visa cortar alguns direitos dos trabalhadores para que, dessa forma, possa viabilizar a facilitação da geração de empregos no país.

Segundo o capitão reformado, essa é a única maneira de frear o desemprego no país. No comunicado, ele também explica que até gostaria de dar mais direitos para todos, mas reafirma o fato do Brasil ter chegado no limite da questão orçamentária.

Publicidade

Bolsonaro também se mostrou preocupado com o rombo da Previdência, o presidente eleito citou a Grécia como exemplo, ele classificou o rombo como assustador e que o mesmo pode complicar o país.

Jair disse que a população precisa entender que a questão da Previdência está complicada. O militar também ironizou os direitos trabalhistas: "[...] O Brasil tem direito para tudo, só não tem emprego”.

Direitos da Constituição estão garantidos

Apesar das declarações um tanto incisivas neste aspecto, dado o assunto da reforma Previdenciária, o presidente eleito disse que não pretende tirar nenhum direto trabalhista, já que são garantidos pela Constituição, as chamadas cláusulas pétreas.

Sob a máxima de que quer acabar com o desemprego no país, o ex-deputado apontou que, por haver muito direito, pode não haver emprego.

Paulo Guedes

Na live, Jair Bolsonaro também disse confiar plenamente em Paulo Guedes, seu futuro ministro da economia, na condução do assunto.

O militar destacou que Guedes terá carta branca na economia, mas admitiu que não podem salvar o Brasil 'quebrando' o trabalhador.

Elogios e 'carta branca' a Moro

Já anunciado ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni ganhou elogios do presidente eleito. O capitão reformado também comemorou a confirmação de Sérgio Moro na Justiça.

Com relação a Moro, Bolsonaro apontou a vontade do mesmo em ter 'carta branca' para combater a corrupção e o crime organizado, o presidente sinalizou total apoio: [...] não tem como falar não” afirmou.

Publicidade

Alerta aos corruptos

Em fala direta aos corruptos, o ex-deputado alertou alegando que Sergio Moro irá pegá-los: [...] abra seu olho”, disse.

Utilizando-se de uma metáfora, o capitão da reserva avisou: “Ele pescava com varinha, agora vai pescar com rede de arrastão de 500 metros”, brincou o militar.

Na live, o presidente eleito também falou de diversos assuntos, inclusive sobre a nomeação de Teresa Cristina para o ministério da Agricultura, ele apontou que membros da bancada ruralista a escolheram para a pasta.

Negando um recuo na questão de junção dos ministérios da Agricultura e do Meio-Ambiente, o próprio Bolsonaro deve indicar um ministro para a pasta do meio Ambiente, já nas próximas semanas, mas avisou, que jogará duro com os ambientalistas.

O presidente eleito disse que quer vê-los trabalhando de verdade e não por interesses. "Vocês, do meio-ambiente, não sabem como é difícil produzir”, afirmou.