Anúncio
Anúncio

Em uma live transmitida nesta sexta-feira (9), através de sua conta oficial no Facebook, o presidente eleito Jair Bolsonaro do PSL (Partido Social Liberal), voltou a defender a reforma da Previdência, para isso Bolsonaro visa cortar alguns direitos dos trabalhadores para que, dessa forma, possa viabilizar a facilitação da geração de empregos no país.

Segundo o capitão reformado, essa é a única maneira de frear o desemprego no país. No comunicado, ele também explica que até gostaria de dar mais direitos para todos, mas reafirma o fato do Brasil ter chegado no limite da questão orçamentária.

Bolsonaro também se mostrou preocupado com o rombo da Previdência, o presidente eleito citou a Grécia como exemplo, ele classificou o rombo como assustador e que o mesmo pode complicar o país.

Advertisement

Jair disse que a população precisa entender que a questão da Previdência está complicada. O militar também ironizou os direitos trabalhistas: "[...] O Brasil tem direito para tudo, só não tem emprego”.

Direitos da Constituição estão garantidos

Apesar das declarações um tanto incisivas neste aspecto, dado o assunto da reforma Previdenciária, o presidente eleito disse que não pretende tirar nenhum direto trabalhista, já que são garantidos pela Constituição, as chamadas cláusulas pétreas.

Sob a máxima de que quer acabar com o desemprego no país, o ex-deputado apontou que, por haver muito direito, pode não haver emprego.

Paulo Guedes

Na live, Jair Bolsonaro também disse confiar plenamente em [VIDEO] Paulo Guedes, seu futuro ministro da economia, na condução do assunto.

O militar destacou que Guedes terá carta branca na economia, mas admitiu que não podem salvar o Brasil 'quebrando' o trabalhador.

Advertisement

Elogios e 'carta branca' a Moro

Já anunciado ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni ganhou elogios do presidente eleito. O capitão reformado também comemorou a confirmação de Sérgio Moro na Justiça.

Com relação a Moro, Bolsonaro apontou a vontade do mesmo em ter 'carta branca' para combater a corrupção e o crime organizado, o presidente sinalizou total apoio: [...] não tem como falar não” afirmou.

Alerta aos corruptos

Em fala direta aos corruptos, o ex-deputado alertou alegando que Sergio Moro irá pegá-los: [...] abra seu olho”, disse.

Utilizando-se de uma metáfora, o capitão da reserva avisou: “Ele pescava com varinha, agora vai pescar com rede de arrastão de 500 metros”, brincou o militar.

Na live, o presidente eleito também falou de diversos assuntos, inclusive sobre a nomeação de Teresa Cristina para o ministério da Agricultura, ele apontou que membros da bancada ruralista a escolheram para a pasta.

Negando um recuo na questão de junção dos ministérios da Agricultura e do Meio-Ambiente, o próprio Bolsonaro deve indicar um ministro para a pasta do meio Ambiente, já nas próximas semanas, mas avisou, que jogará duro com os ambientalistas.

O presidente eleito disse que quer vê-los trabalhando de verdade e não por interesses. "Vocês, do meio-ambiente, não sabem como é difícil produzir”, afirmou.