O Governo de Jair Bolsonaro deseja diminuir os impostos sobre celulares, computadores e demais produtos tecnológicos. Bolsonaro foi às redes sociais neste último domingo (16) para comunicar aos seguidores que estuda, junto ao seu grupo de economistas, a redução do imposto para produtos do setor de tecnologia. De acordo com o presidente, o objetivo é aumentar a competitividade e estimular a inovação.

Publicidade
Publicidade

O imposto atualmente é de 16%, e reduziria a 4%.

Como de costume no atual governo, o comunicado foi emitido via a conta oficial do Twitter do presidente. Ali, Bolsonaro explicou a importância da redução dos impostos, e avaliou, inclusive, a redução para os jogos eletrônicos.

Secretário já havia adiantado a possibilidade

Marcos Troyio, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, já havia adiantado, na semana passada, a possibilidade da redução do imposto.

Publicidade

No entanto, os números não haviam sido anunciados, ficando a cargo do presidente Bolsonaro revelar em sua conta oficial de Twitter.

De acordo com o secretário, a intenção com a redução é estimular a produtividade na mesma proporção da competitividade entre as empresas, principalmente àquelas que utilizam de equipamentos tecnológicos para atividades do cotidiano. Segundo Troyio, a redução é bem vista aos olhos do mercado.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

O secretário Troyio ainda justificou a possibilidade de redução da alíquota referente às tecnologias da informação, muito adotadas no mercado atual e utilizadas na indústria, bem como em variados setores do mercado. Os efeitos positivos desta medida seriam "exponenciais", segundo classificou Troyio.

Diminuição da alíquota de 16% para 4%

A diminuição da alíquota de 16% para 4% seria uma medida que diretamente impactaria no valor dos produtos tecnológicos no Brasil.

Fruto de críticas e comparações constantes em vídeos e páginas na internet, a justificativa dos altos preços praticados pelo mercado nacional seriam fruto do alto imposto cobrado pelos produtos.

O governo, assim, busca amenizar esse imposto, a fim de conter as reclamações constantes de inúmeros setores da tecnologia (principalmente referente a notebooks, tablets, smartphones e mais recentemente jogos eletrônicos - também avaliado pelo governo como forte candidato a sofrer diminuição na alíquota).

Publicidade

É válido ressaltar que o setor tecnológico movimentou no Brasil quase R$ 200 bilhões em 2018 (R$ 195,7 bilhões para ser mais preciso). O valor corresponde a 12,7% a mais do que o ano anterior, de acordo com dados fornecidos pela Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo