Pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) aponta que os dias trabalhados pelos brasileiros até 30 de maio de 2020 foram para pagar impostos, taxas e contribuições. Em 2003, o percentual gasto para pagar tributos era de 36,98%, tendo se elevado em ritmo crescente, alcançando 41,25% neste ano.

Dias trabalhados

Segundo o estudo, no Brasil as pessoas tiveram que trabalhar 151 dias para pagar os encargos. Chile, Estados Unidos, Uruguai, Coréia e Suécia exigem menos de 100 dias de trabalho para o pagamento da carga tributária.

Os dias trabalhados para pagar tributos aumentaram significativamente.

Em 1986, o brasileiro teria que trabalhar 2 meses e 22 dias; em 1996, 3 meses e 10 dias; em 2006, 4 meses e 25 dias; e em 2020, 4 meses e 30 dias.

O levantamento teve como base para o cálculo dos dias trabalhados a faixa de renda mensal, considerando o período de maio de 2019 a abril de 2020. Para fins tributários foi utilizado o rendimento de até R$ 3.000,00 (classe baixa), de R$ 3.000,00 a R$ 10.000,00 (classe média) e acima de R$10.000,00 (classe alta).

Segundo especialistas, quem tem menos, mais paga as tarifas proporcionalmente à sua renda e patrimônio, é a chamada tributação indireta ou invisível. As taxas invisíveis atingem mais os pobres e acabam sendo injustas para essa parcela da sociedade.

Na tributação direta, é possível saber o valor exato a ser pago, por exemplo, no IPVA e IPTU.

Caso uma emprega doméstica que ganha R$ 998,00 e um executivo que ganha R$ 9.980 decidam comprar uma cesta básica de R$ 280,00, o valor cobrado dos impostos será de R$ 99,80, ou seja, comprometendo 10% do salário da doméstica e 1% do executivo.

Para que servem os impostos

Pagar impostos é um sacrifício que muita gente não gosta de cumprir, porém, não há como fugir dessa obrigação. Uma ida ao supermercado e boa parte do seu dinheiro vai direto para os cofres do Governo.

Os impostos, se bem utilizados, podem ser revertidos em melhorias para a sociedade, como em saúde, segurança, lazer etc.

Entretanto, a Corrupção dos responsáveis por gerir o dinheiro público advindo das contribuições prejudica milhares de brasileiros, principalmente os mais pobres, já que pagam proporcionalmente mais encargos e são os que mais sofrem pelo seu uso indevido e irresponsável.

Entre os 30 países de maior carga tributária, o Brasil é o que menos investe em retorno em prol da população. Moradores de países desenvolvidos e com alta taxa de impostos, como é o caso da Bélgica, não sofrem tanto ao pagar os tributos, já que o governo reverte o dinheiro arrecadado para melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram no país, e não apenas para benefício próprio.

Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Corrupção
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!