O Banco Central (BC) anunciou neste dia 29 de julho o lançamento da nova nota de R$ 200, que começará a circular na economia brasileira no próximo mês de agosto. A nova nota trará como imagem estampa o lobo-guará e tem como fundamento principal a contenção de gastos na impressão de papel-moeda e na diminuição da circulação de dinheiro vivo.

A medida segue o conjunto de iniciativas do governo federal em contenção de gastos de forma a equilibras as contas da máquina pública. Especialistas veem a medida como polêmica, pois pode facilitar a corrupção e alerta para o crescimento da inflação e a constante desvalorização da moeda brasileira desde sua criação.

A previsão do Banco Central e da equipe econômica do governo é que haja a impressão de pelo menos 450 milhões de cédulas de R$ 200 (o que dá um total de R$ 9 bilhões) até o fim do ano. Dezoito anos após o lançamento da cédula de R$ 20, a última novidade a circular nas carteiras dos brasileiros, a nova cédula de R$ 200 já gerou uma grande proliferação de memes pela Internet.

A diretora administrativa do Banco Central, Carolina de Assis Barros, declarou que a nova nota de 200 reais está em fase final de testes de impressão que maiores detalhes acerca do que virá estampado não pode ser anunciado. Atualmente, há seis tipos de cédulas em circulação na economia brasileira: a de 2, de 5, de 10, de 20, de 50 e de 100.

As últimas a serem lançadas foram as cédulas de 2 e de 20.

Carolina Barros ainda defendeu que a nova cédula tem elementos "robustos" de segurança contra falsificação, assim como as outras cédulas já em circulação.

Governo enxerga lançamento de nova nota como contenção de gastos

O lançamento da nova nota de R$ 200 pelo Banco Central é visto pelo Governo federal como uma medida de contenção de gastos da máquina pública.

Só neste mês de julho, o governo federal já teve um gastro extra de R$ 437 milhões com impressão de cédulas para circulação em território nacional.

A área econômica do governo Bolsonaro vê a crise do coronavírus como principal causa da maior circulação de dinheiro vivo na economia, pois as pessoas passaram mais a guardar reservas de cédulas em casa.

Além disso, o Auxílio Emergencial, programa do Governo que atendeu primordialmente trabalhador de baixa renda, é uma das principais causas, pois os beneficiários preferem sacar o dinheiro do que operá-lo de forma virtual.

Dessa forma, com o lançamento das notas de 200 reais pelo governo, tende a diminuir a quantidade de notas menores em circulação e consequentemente contendo os gastos de impressão. Se antes o cidadão para ter 200 reais em dinheiro vivo, precisaria de duas notas de 100 ou de quatro notas de 50, hoje ele precisa de apenas uma nota de 200 reais. Assim, o brasileiro anda com menos dinheiro físico na carteira e diminui a demanda com os gastos de impressão por parte do Estado.

Nova nota lançada pelo governo pode beneficiar corrupção

A polêmica em torno do lançamento da nova nota de 200 reais pelo governo gira em torno da corrupção e lavagem de dinheiro. Quanto maiores os valores de unidades de notas disponíveis em circulação, mais facilitada estará a atividade de contraventores que operam dinheiro ilegalmente. Segundo opinião de especialista de economia da Revista Veja, guardar dinheiro ilegalmente dentro de uma mal vai ser logisticamente bem mais fácil agora com o lançamento da nova nota de 200 reais.

Na comunidade europeia, por exemplo, onde existem notas de até 500 euros, a discussão vai justamente na contramão do que vem sendo implementado no Brasil, pois as autoridades enxergam a medida como facilitadores para contravenções penais no mundo financeiro.

Especialistas enxergam que quanto maior for o valor atribuído a uma nota maior será a possibilidade de transporte e omissão de dinheiro de forma suspeita. O próprio Banco Central, em 2016, revelou que mais de 6 bilhões de reais são operados anualmente em lavagem de dinheiro. É importante salientar que transações virtuais são muito mais fáceis de serem rastreadas e fiscalizadas do que transações em dinheiro vivo, que aumenta a informalidade.

Medida do governo acusa forte aumento da inflação?

O lançamento da nova cédula também recai para constatação da profunda desvalorização da moeda brasileira desde sua criação com o Plano Real em 1994. Especialistas apontam que a criação da nova nota é uma tendência de inflação, visto o maior volume de dinheiro em circulação consoante à sua desvalorização.

Emitir moeda de maior valor pode sim ser sinal de inflação, mas não é um indicativo determinante. Inclusive, nos últimos 12 meses, o índice IPCA esteve em valores bem baixos de 2,1% de aumento. Desde 2017, a inflação tem sofrido apenas aumentos muito sutis.

A diretora administrativa do Banco Central, Carolina de Assis Barros, fez questão de afirmar que o lançamento da moeda não foi influenciada por um suposto aumento da inflação, mas sim, como já explicado, como uma política de contenção de gastos em tempos de pandemia, quando o dinheiro passou a circular mais de forma física em consequência dos períodos de incertezas políticas e econômicas.

A medida pode ser vista como mais uma medida de contenção econômica do governo federal em busca de reestruturar o crescimento econômico do país após o baixo crescimento do PIB no ano passado e a explosão da pandemia do novo coronavírus.

Pautas econômicas estão sendo discutidas nas últimas semanas, como a reforma tributária e a adesão do novo Fundeb no orçamento a partir de 2021.

Lobo-Guará será o animal a estampar a nova nota de 200 reais

As novas notas de 200 reais serão estampadas pelo Lobo-Guará. O animal foi o terceiro colocado em pesquisa popular feita pelo Banco Central no ano de 2000. Os animais escolhidos para a então pesquisa eram nativos da fauna brasileira e ameaçados de extinção. A população teve que escolher quais deles eram os preferidos para estampar as notas do dinheiro brasileiro.

Na ocasião, o primeiro lugar foi a tartaruga-marinha, que até hoje estampa as notas de 2 reais. O segundo lugar foi o mico-leão-dourado, que, por sua vez, estampa as notas de 20 reais.

O Lobo-Guará é comum em savanas e áreas abertas no centro do Brasil, Paraguai, Argentina e Bolívia, sendo um animal típico do Cerrado. Apesar de não ser considerado em perigo de extinção pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), todos os países em que o Lobo-Guará habita o classificam em algum grau de ameaça, apesar de não se saber a real situação das populações.

Criação de nova moeda de 200 reais gera memes na internet

A internet não perdoou e fez muita piada com o anúncio do lançamento da nova moeda de 200 reais pelo Governo. Pouco tempo após o anúncio feito pelo Banco Central, várias piadas relativas ao qual animal estamparia a cédula ou acerca da desvalorização da moeda brasileira no decorrer dos anos vieram a tona.

Entre os animais que estamparam os memes das cédulas fakes que circularam na internet estão a ema do Palácio da Alvorada, a naja de Brasília e o tremendamente popular nas redes sociais Vira-lata Caramelo.

Alguns mais debochados fizeram memes até com o sambista Zeca Pagodinho tomando cerveja estampando a nova moeda do time monetário brasileiro:

Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!