A montadora americana Ford anunciou nesta segunda-feira (11) o encerramento da produção de veículos em suas fábricas sediadas no Brasil. Segundo estimativas, cerca de 5 mil empregos serão comprometidos. A ação ocorre em meio a um profundo processo de transformações no setor automotivo.

Ford fecha fábricas no Brasil

De acordo com a Ford, a América do Sul acabou acumulando perdas significativas para a empresa nos últimos anos, havendo necessidade de apoio de caixa diretamente da matriz, o que teria deixado o negócio insustentável.

"Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global." Com essas palavras, Jim Farley, CEO da Ford, anunciava à imprensa o fechamento de suas fábricas de veículos, após quase um século no Brasil.

A Ford foi a primeira montadora de veículos instalada no país, com uma fábrica sediada em São Paulo, em 1919. A Ford mantinha fábricas localizadas na cidade de Camaçari, na Bahia, em Horizonte, no Ceará, e em Taubaté, em São Paulo.

De acordo com a empresa, com a pandemia da Covid-19 que assolou o mundo, ampliou-se ainda mais o subuso da capacidade manufatureira. Dados da Fenabrave apontam que a empresa foi a quinta colocada no ranking de vendas automotivas no Brasil em 2020, sendo responsável por 7,4% do total de vendas no setor, 8% a menos que em 2019, quando a empresa registrou 8,2% do total de vendas –em 2004 ela detinha 11,5% do mercado.

Para agravar a situação, o dólar em 2020 disparou de R$ 4 para quase R$ 6, oscilando tanto que impossibilitava qualquer planejamento.

Assim, a medida que as problemáticas que envolviam a pandemia foram aumentando, as montadoras davam alertas das dificuldades que enfrentavam, num efeito cascata.

Nesta segunda-feira, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou que em 2021 ainda não será possível contar com a imunidade de rebanho, descartando a possibilidade recuperação dos mercados globais diante da pandemia.

De acordo com informações dadas à imprensa, a empresa irá cessar imediatamente a produção nas fábricas instaladas em Camaçari e em Taubaté, mantendo apenas algumas partes em funcionamento temporário. A previsão é de que, no último trimestre de 2021, a planta da Troller, localizada em Horizonte, no Ceará, também será fechada.

Impactos gerados

De acordo com estimativas da empresa, o fechamento das fábricas no Brasil implicará numa perda de quase de 5 mil empregos diretos, totalizando um impacto de aproximadamente US$ 4,1 bilhões nas operações, voltadas para despesas não recorrentes entre os anos de 2020 e 2021.

Serão encerradas as vendas dos modelos Ka e EcoSport assim que os estoques de peças terminarem. A empresa declarou, no entanto, que irá trabalhar para desenvolver um plano equilibrado e justo, visando minimizar os impactos do encerramento da produção, em colaboração com os sindicatos e outros parceiros afetados com a decisão.

Com o fechamento das fábricas da Ford no Brasil, os veículos comercializados no mercado brasileiro agora deverão ser importados de outros países da América do Sul, como a Argentina e Uruguai.

Em nota, o prefeito do município de Camaçari, na Bahia, Elinaldo Araújo (Democratas), lamentou o fechamento da unidade, afirmando ser uma grande perda tanto para Camaçari quanto para a Bahia.

Siga a página Negócios
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!