Uma parceria entre o "Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior (Unoosa)" e o governo japonês, viabilizou seis bolsas de estudo em uma das principais instituições de tecnologia do Japão. A ação faz parte do programa "Post-graduate study on Nano-Satellite Technologies (PNST)" e tem como público-alvo estudantes e pesquisadores de países em desenvolvimento.

Além das passagens aéreas (ida e volta), os bolsistas vão receber 145 mil ienes mensais, equivalente a pouco mais de R$ 4.500, na cotação atual. O montante é destinado a cobrir gastos com hospedagem, transporte local e alimentação até o final do programa, com duração de dois anos para mestrado e três anos para doutorado.

As inscrições estão abertas até 24 de janeiro de 2016.

Todas as vagas ofertadas são atribuídas ao estudo e desenvolvimento de nanossatélites, no Instituto de Tecnologia Kyushu, localizado em Fukuoka, no Japão. O projeto fornece oportunidades de investigação em laboratórios de referência internacional. Das seis bolsas, duas são para mestrado e quatro para doutorado.

Candidatura

Para concorrer o(a) interessado(a) precisa:

  • Ter nascido em um país em desenvolvimento ou nações com baixo desenvolvimento na área de tecnologia espacial.
  • Ter nascido em/ou depois de dois abril de 1981.
  • Possuir formação acadêmica e profissional exigida pelo programa.
  • Deve ser indicado por instituições.
  • Ter planejamento e mostrar capacidade para aplicação profissional da experiência adquirida com o programa.

Os nomes dos selecionados para a segunda etapa do processo vão ser divulgados no início de fevereiro.

Os melhores vídeos do dia

Nessa fase vão ser realizadas entrevistas via Skype ou telefone. Os seis melhores avaliados seguem para a conferência de documentos e, na sequência, para o exame de admissão no Instituto de Tecnologia Kyushu, pré-agendado para julho de 2016.

Para se inscrever e saber mais detalhes sobre as bolsas do "Post-graduate study on Nano-Satellite Technologies (PNST)”, acesse o site da Unoosa (em inglês). A Unoosa foi fundada em 1993, pertence à Organização das Nações Unidas (ONU) e tem como objetivo implementar políticas relacionadas ao espaço. A sede da Unoosa fica em Viena, na Áustria.