Um levantamento realizado pela revista Exame, divulgado em seu site no último mês de março, traz uma lista com os cursosmais procurados por executivos brasileiros na plataforma Coursera.

De acordo com a jornalista Claudia Gasparini, oestudo a distância (EAD)oferece a possibilidade de poupar tempo e dinheiro, e cada vez mais brasileiros estão em busca da internet para ampliar a formação e incrementar o currículo.

Gasparini solicitou então à Coursera que indicasse os 10 cursos gratuitos sobre Negócioscom maior número de inscritos.

No topo da listagem está o módulo"Introdução para o Marketing Analítico" com os principais conceitos, métricas e métodos para quem deseja aperfeiçoar os conhecimentos sobre propaganda e promoção de uma marca.

Em segundo lugar vema disciplina "Negociações de Sucesso" que apresenta estratégias e roteiros para análise e compreensão de negociações com exemplos teóricos e práticos.

Na terceira posição está o curso "O empreendedorismo e as competências dos empreendedores" que traz para os futuros empreendedoresa oportunidade de refletir sobre as competências necessárias para tirar as ideias do papel e desenvolvê-las.

Pela ordem, o ranking da Coursera publicado pela Exame traz ainda os cursos "Dominando as análises dos dados no Excel", "Influenciando pessoas", "Design thinking voltado para inovação", "Gamification", "Mercados financeiros", "Mais eficiência e menos trabalho" e "Análise contábil".

Todo o material é desenvolvido por especialistas renomados e professores de conceituadas universidades brasileiras como Unicamp e USP, e também de instituições do exterior como Harvard e Yale.

Para se inscrever é necessário preencher um formulário online com os dados pessoais (ver link abaixo), criar um usuário e confirmar a participação no módulo desejado. O material fica disponível 24 horas por dia.

Os cursos fornecidos pela plataforma Coursera não têm custo, conforme anunciado, porém o site cobra pela emissão do certificado, que é opcional.

O Brasil ocupa o 5º lugar entre os países que mais exploram o conteúdo do site, ficando atrás apenas de EUA, Índia, China e Inglaterra.

Não perca a nossa página no Facebook!