Conhecer por conhecer. Isso parece cada vez mais raro nas escolas da atualidade. A Educação se tornou utilitária e pouco se faz para tentar reverter o quadro. Para nossos alunos poucas coisas valem a pena aprender e o pouco que se aprende é por causas utilitárias. A pergunta mais comum em sala de aula é "por que que eu tenho de saber disso?". Esse tipo de questionamento acaba minando uma das principais virtudes do ser humano: a curiosidade.

Houve um tempo em que se buscava descobertas para satisfazer a curiosidade.

Os grandes nomes da astronomia, por exemplo, talvez não viram utilidade em descobrir e estudar os movimentos e características dos astros. Eles dedicaram boa parte de sua vida à observação apenas para entender como o universo funciona satisfazendo uma curiosidade pessoal. Heródoto, ao transitar entre os combatentes persas e gregos, não estava ali sendo pago para fazer o trabalho de repórter. Ele queria entender o conflito, organizar as ideias e produzir a história do confronto. Não havia intenções utilitárias.

Hoje, porém, os estudantes pouco se importam com o conhecimento científico. Não entendem o porquê de estudar Filosofia, História, Física, Literatura ou Matemática. Acham que é tudo perda de tempo e que esse conhecimento nunca será de fato utilizado. Se o conhecimento não servir para ganhar dinheiro, ele não terá importância alguma.

Isso não é um problema exclusivamente da escola: é um reflexo do mundo atual. No capitalismo que domina o mundo na atualidade, o que vale é o lucro. Tudo que não leva a esse objetivo não tem valor.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Educação

Logo, se o conhecimento não levar ao lucro, ele é dispensável. Quer um exemplo? Como são tratados os idosos em nossa sociedade? Eles não são idolatrados por sua experiência e sabedoria como nos povos ditos primitivos. Eles são descartados por não poderem mais ganhar dinheiro. Como não podem mais trabalhar, eles são um peso a ser carregado.

Conscientizar é preciso. Convencer os alunos da importância do conhecimento é um trabalho árduo. E isso será cada vez mais distante enquanto nosso sistema de ensino for memorizador, meritocrático e utilitário assim como nossa sociedade capitalista, tecnológica e maravilhosa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo