A primeira dica para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é: organize seu dia de prova.

Em primeiro lugar, você já deve estar ciente de que são 2 (dois) dias de prova, respectivamente, 5 e 12 de novembro de 2017, cuja prova realizar-se-á em 1724 municípios e para 6.731.203 inscritos.

Infere-se disso, logicamente, que você deve conhecer a realidade de seu município em relação a transporte público (se necessário) e trânsito para evitar chegar à beira do atraso e psicologicamente estressado com a situação. Sugere-se, simplesmente, o que nem sempre é lembrado.

Prepare seus documentos pessoais um dia antes, escolha duas ou três canetas boas, nos termos do edital e no dia da prova, adiante-se ao horário de chegada, como sempre é lembrado nos editais.

Valorize seu tempo de prova

Já na sala, valorize seu tempo de prova. Em sala de aula, via de regram deve-se analisar a paginação do caderno de provas, página por página e ordem de questões, para auferir se não há erros de impressão. Lembre-se de que as provas vêm lacradas e há possibilidade de erro humano na produção das provas. Portanto, se o caderno estiver incompleto, tenha qualquer defeito ou apresente divergência, comunique ao aplicador da sala para que ele tome as providências cabíveis.

No cartão de resposta, você analisará se os seus dados estão registrados corretamente. Caso haja alguma divergência, deve comunicar ao aplicador de prova. Em se tratando de dados corretos, assine seu nome no cartão de resposta (no campo adequado). Você não deve esquecer de se identificar nos documentos de prova que solicitem a identificação.

Os melhores vídeos do dia

Muitos deixam a identificação para depois. Sugere-se fazer antes de começar a prova.

Em regra, o caderno pede que o aluno transcreva uma frase da página inicial para o cartão de resposta com a caligrafia do aluno e também a cor da capa do caderno. Ademais, muito cuidado com o cartão de resposta, você só deve marcar a resposta quando estiver certo dela. Jamais rasure o cartão de resposta.

Sugere-se que o aluno não responda aleatoriamente (questão 30 depois questão 15) e sim sequencialmente (questão 1,2,3...) e também que utilize uma régua na hora de responder para evitar confusão entre número e letra do cartão.

Em relação à reposta sequencial, sugere-se, que não “pule” questões que pendem dúvida sobre duas alternativas muito próximas da assertiva. Decida logo! Se está em dúvida entre a letra “a” e “d” de uma questão, então, decida. Sugere-se que não espere, pois ir para outra questão depois retornar fará você novamente empenhar energia e tempo para voltar a mesma indecisão entre duas alternativa.

A regra é: Ganhe tempo. Em relação à marcação do cartão de reposta, faça bolinha escura no local para sua resposta, complete bem a bolinha! Não faça, jamais, aquele “x” da idade da pedra! Se você “ama” muito o “x” faça ele no caderno de questões, pois nada do que você anotar no caderno vai ser considerado para te avaliar, porém, nunca no cartão-resposta.

Então se bater a vontade de escrever um poema na hora da prova, faça-o no caderno. Frase filosófica, contar a mesada do mês, o valor da poupança, o nome do(a) amado(a), receita do bolo predileto, riscos e rabiscos que desejar, somente no caderno.

O que ocorre se você marcar o “x” da idade da pedra no cartão de resposta? A marcação incorreta anula a questão, mesmo que a resposta esteja correta. Bom, se você estiver ciente dessas humildes dicas, você já vai chegar ganhando alguns minutos preciosos para fazer bem a prova.

Ademais, sugere-se a leitura com atenção e mais de uma vez, leia e releia, sublinhando os pontos fortes do cabeçalho da questão. Cuidado com os “excetos” no cabeçalho da pergunta.

Uma boa sorte ajuda? Sim, depois de muita preparação. Com as dicas mencionadas apenas auxiliam o aluno a evitar problemas Antes da prova e ganhar tempo para fazer a prova com tranquilidade e reflexão. Uma boa sorte, depois de muito estudo.