Esta pergunta (Como é ser professor em Manaus?) foi feita, espontaneamente, a um grupo de professores da rede municipal no dia 22 de setembro de 2017 que estavam reunidos num protesto em frente à Prefeitura de Manaus para pedir mais transparência nos repasses do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além de reajuste salarial. Veja algumas respostas.

Professor 1

Ser professor em Manaus [VIDEO] é ser criativo, inventivo, crítico. É superar todas as dificuldades possíveis e imagináveis. Qual é a função da escola? Não é ensinar? E isso é o que a gente menos tem feito.

O profissional da educação em Manaus tem atuado muito mais como pai, mãe, psicólogo, delegado, do que como professor de verdade. Isso é uma triste realizada, e não é privilegio só de Manaus. É em todo o país”.

Professor 2

“Ser professora em Manaus é uma situação muito difícil. Não temos assistência médica. O plano de saúde dos servidores não atende mais. Temos que pegar senha, igualzinho no público, para marcar exames. A situação tá difícil. Faltam muitas coisas nas escolas. Merenda, por exemplo, não tem. Falta material didático e, principalmente, segurança. A violência tá muito grande nas escolas. Quase toda semana uma escola é assaltada em Manaus”.

Professor 3

“Ser professor em Manaus é ser achincalhado de todas as formas. E o desprestígio não é apenas salarial. Reflete-se também no reconhecimento público.

Os melhores vídeos do dia

Não faz muito tempo que exercer a docência assegurava distinção social. A professorinha da vila era reconhecida e admirada – diferentemente do que se vê hoje em muitas partes, com casos de desrespeito e violência em sala de aula”.

Professor 4

“O prefeito de Manaus está fazendo uma grande campanha de difamação dos professores. Imagine você que ele está divulgando nas redes sociais, no rádio, na televisão, que um professor ganha 15 mil reais por mês. Agora eu te pergunto, onde está esse professor? Eu, por exemplo, ganho um pouco mais do que dois salários mínimos. E sabe qual é o pior de tudo isso? É que muita gente acredita nesse prefeito!”

Esta mesma pergunta (Como é ser professor em Manaus?) foi feita a um grupo de estudantes de Pedagogia de uma faculdade particular de Manaus. Veja algumas respostas.

estudante 1

“O professor é aquele que ensina algo que, de outro modo, ficaria oculto: o conhecimento [VIDEO]. Ou seja, ser professor é uma das mais bela e indispensável profissão para a sociedade, pois são eles os responsáveis pela formação do cidadão.

Dessa forma, o professor deveria ser muito bem valorizado”.

Estudante 2

“Penso que os professores de Manaus deveriam ser mais valorizados, principalmente porque são eles que fazem a educação acontecer. São eles que estão na linha de frente da educação. E são eles os mais criticados quanto os bons resultados do município não aparecem”.

Estudante 3

“Penso que o professor de Manaus deveria era se preocupar mais em ensinar as crianças, os jovens e não ficar fazendo apologia a este ou aquele partido politico, defendendo esta ou aquela ideologia partidária ou religiosa. Eu tive alguns professores no ensino fundamental que só falam de política, de religião. Na verdade, muitos professores de Manaus estão ali apenas pelo dinheiro. Muitos não estão preocupados em passar o conteúdo, em ensinar. Ficam apenas esperando o salário no final do mês”.

Facilmente se vê, nas respostas, tanto dos professores, como dos estudantes, que o campo de atuação do professor não se limita apenas à sala de aula e ao pátio da escola. Ao mesmo tempo, é necessário e urgente que o professor (a) ensine as noções básicas de ética e cidadania [VIDEO], ajudando os estudantes a pensar para além dos muros da escola; na práxis, no mundo do trabalho. Assim, essas respostas nos ensinam, por exemplo, que se a educação não for crítica, ela não serve para nada. Aliás, serve apenas para reproduzir a ideologia do sistema dominante!

Fica aqui a nossa homenagem a todos os responsáveis pelo desenvolvimento da educação e do conhecimento no país, abrangendo um escopo de profissionais que trabalham desde a educação infantil até o ensino superior universitário. Enfim, que o professor seja VALORIZADO ontem, hoje, amanhã e sempre e não apenas LEMBRADO pelo seu dia!