No ENEM, os estudantes deverão apresentar na redação argumentos bem embasados, sem desrespeitar os direitos humanos. Isso quer dizer que, apesar dos estudantes aprenderem dissertação, é necessário lembrar do adendo "argumentativa", que significa debate e contextualização. É preciso argumentar de forma sólida e bem fundamentada.

Além disto, a prova do Enem também exige que o aluno faça um texto persuasivo, deixando os argumentos de forma organizada para que os pensamentos do estudante [VIDEO]fiquem claros. Isso inclui ter coerência, mostrando conhecimento e fatos históricos.

O estudante também não deve esquecer que para argumentar e defender seu ponto de vista, não precisa violar os direitos humanos.

É preciso que o estudante use argumentos válidos, apresentando soluções para os problemas. Neste estilo de redação é esperado que os estudantes respondam às perguntas "O que fazer?", "Quem?" e "Como?". Afinal, o detalhamento dos fatos é um sinal de boa argumentação.

Muitos dos candidatos perdem pontos ao não listar os argumentos com cautela, por apresentar poucos elementos de coesão ou usando argumentos sem abrangência dentro da sociedade brasileira.

Há também textos com várias ideias que poderiam ser de fato boas, mas sem conjunções e pronomes nos devidos lugares. Alguns estudantes também, por ansiedade, acabam extrapolando e usando argumentos em excesso, atrapalhando na busca de solução para todo o Brasil.

É importante que o estudante entenda que citar fatos históricos, notícias e filmes na argumentação, enriquece o conteúdo do texto.

Os melhores vídeos do dia

Porém, é preciso ter cautela para que o que era para ser uma redação dissertativo-argumentativa não passe a ser uma narração.

A maior parte dos erros ocorre pelo fato dos candidatos não conseguirem diferenciar entre uma redação clássica e uma redação dinâmica, que é a exigida pelo Enem. Portanto, é importante que o estudante leia com atenção o que está escrito na cartilha no Enem e entender que o Enem exige que o estudante desperte ali uma certa capacidade de debate, diferente dos vestibulares antigos que pedia que os alunos escrevessem apenas sobre o tema proposto.

As características da redação exigidas pelo Enem não devem ser ignoradas pelos candidatos, pois a redação tem um peso importantíssimo na prova.

Foi afirmado pela Inep que as regras de correção serão mantidas, assim como os motivos que levam o candidato zerar a prova.