Como trabalhar a ideologia de gênero [VIDEO] na #Educação infantil sem ir contra a educação religiosa que a criança recebe em casa? Usar o termo #ideologia de gênero tem sido evitado por muitos, que suprimem o termo.

Porém, não deixam de ensinar que hoje temos uma nova concepção de família nas casas brasileiras, e isso já é tratado nas escolas há algum tempo.

As escolas hoje comemoram o Dia da Família ao invés de Dia dos Pais ou das Mães como a alguns anos atrás. Esta medida foi tomada pelo fato de alguns alunos não terem pai ou mãe vivos, ou mesmo serem ausentes, ou criados por pais adotivos, avós etc.

Atualmente, esta comemoração na escola também passou a ser útil para ensinar os pequenos a não discriminarem o novo conceito familiar, onde a família não é mais formada apenas de pais do sexo masculino ou feminino, mas também de duas mães ou dois pais, padrastos e madrastas, que também atuam como figuras paternas e maternas, respectivamente, entre outros.

O ensino religioso saiu da grade escolar, mas não das casas dos alunos. Vivemos em um país laico, com muitas religiões e cada uma prega um conceito de formação familiar. Muitas vezes a #Religião de cada pessoa a define como membro de sua sociedade, na qual este se identifica. Sendo a família da criança de uma religião, ela recebe estes ensinamentos.

A maioria das religiões prega a união heterossexual, até mesmo como uma forma de preservação da continuidade da humanidade. Embora tenhamos hoje diversas formas que asseguram a constituição da família, que vão desde a adoção até a inseminação.

O que dizem as religiões

Fora o tema sobre a construção familiar, ainda temos o fator gênero, onde o professor terá que explicar a criança que, apesar de ele ter nascido do sexo feminino ou masculino, o gênero sexual dele pode não ser menina ou menino.

O espírita Haroldo Dutra diz que "o educador terá que deixar um conflito para a criança decidir, pois se ela não tinha este conflito, agora ela vai ter. Não terá definição sexual."

Para os cristãos evangélicos e católicos. a ideologia de gênero visa desconstruir a família.

Como será a atuação na escola

Na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o tópico referente à educação infantil, ao ensino de arte, consta como objetivo "refletir sobre as experiências teatrais desenvolvidas em aula, de modo a problematizar as questões de gênero, corpo e sexualidade". No de habilidade , consta como objetivo "apropriar-se dos diversos conceitos e procedimentos de dança, de modo a problematizar as questões de gênero, corpo e sexualidade."

Problematizar essas questões é uma tarefa difícil para o educador que recebe essas crianças de diversas religiões e ainda tem que falar da educação delas com seus pais. Pais estes que na maioria das vezes é contra educar seus filhos do sexo masculino para "não serem meninos" e os do sexo feminino para "não serem meninas".

O fato vai além dos métodos já utilizados para combater a discriminação quanto a opção sexual da criança ou sua formação familiar. É mais que deixar a criança escolher se quer brincar com carrinho, bola, boneca etc.

Como fazer?

O professor deverá seguir orientações da equipe pedagógica, que deverá informar ou não aos pais sobre aulas que trabalhem o tema. Esta é uma forma de evitar processos jurídicos, pois em nosso país a Constituição Federal prevê o "a liberdade de consciência e de crença" , e assegura a família "o direito natural de educar" seus filhos.