Uma das grandes dúvidas no momento de escolher a profissão é se ela trará o retorno financeiro esperado depois do tempo de permanência na universidade. Por essa razão, é importante conhecer a média salarial das profissões de destaque do país, para que o estudante tenha esse parâmetro como análise de escolha do curso de graduação.

Para auxiliar nessa etapa, será apresentado nesse artigo, as áreas de atuação das principais profissões, tempo de estudos e média salarial de cada uma delas.

1- Administrador de empresas

O curso de Administração é um dos mais tradicionais e é bastante procurado, pois permite uma carreira multidisciplinar.

Durante a graduação, o estudante adquire sólidos conhecimentos em Finanças, Economia, Estatística, Matemática e Psicologia. O curso forma profissionais para gerenciar muitas áreas, como: marketing, produção, recursos humanos, serviços e finanças.

Uma formação em bacharelado dura em média 4 anos. Já na modalidade de tecnólogo, a duração é de 2 anos e meio.

Com relação à média salarial, o Conselho Federal de Administração (CFA) formaliza os seguintes valores para os profissionais da área: R$ 2.458,00 para profissionais em início de carreira e R$ 5.977,00 para profissionais com mais de 2 anos de experiência.

2- Advogado

A área de Direito cuida da aplicação de normas jurídicas do país, com o objetivo de organizar as relações entre as pessoas e os grupos da sociedade. É preciso muita leitura dos códigos civis e tributários e o curso tem duração média de 5 anos.

Não há um piso salarial nacional para os advogados, dessa forma, a referência pode ter como base os acordos sindicais dos estados. Nesse caso, o Sindicato dos Advogados do Estado do Rio de Janeiro normaliza um salário mínimo mensal de R$ 2.600,00 para profissionais empregados em Sociedades de Advogados com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Educação

3- Arquiteto

A arquitetura é outra área bastante procurada entre as profissões, pois permite trabalhar em diferentes segmentos do mercado. Para fazer essa graduação, o estudante precisa gostar de desenho, arte, história e matemática.

O arquiteto é responsável por planejar e organizar os espaços internos e externos onde as pessoas frequentam. Ele precisa tornar o projeto arquitetônico funcional, confortável e bonito sem agredir o meio ambiente.

O curso de Arquitetura tem duração de 4 anos e na maioria das vezes é realizado em meio período.

Com relação ao salário mínimo, segundo a Lei 4.950-A/66 de 1966, que regulamenta a remuneração da profissão, o piso salarial nacional é de R$ 4.728,00 para uma jornada de 6 horas diárias.

4- Contador

A contabilidade é uma das áreas profissionais com a maior taxa de ocupação do Brasil. Trata-se de uma profissão que exige muita responsabilidade e atenção, pois atua nas questões financeiras, econômicas, tributárias e patrimoniais de uma organização.

Para ser um contador é preciso cursar em média 4 anos de graduação em Ciências Contábeis e obter o registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC).

Os profissionais da contabilidade não têm um piso salarial único nacional. Varia de acordo com o setor e a região onde atua, o sindicato e sua formação (técnico ou graduação). Como exemplo, pode-se levar em consideração a média salarial do estado Rio de Janeiro que fica em torno de R$ 2.432,00.

5- Engenheiro de Produção

Esse ramo da engenharia aborda conteúdos focados na administração e gestão de produtos, processos e serviços. O profissional alia conhecimentos da engenharia, administração e economia para desenvolver melhorias nos sistemas de produção.

A graduação foca na multidisciplinariedade e na formação generalista.

O curso dura 5 anos, abordando no início disciplinas comuns das áreas de exatas, como matemática, física e química. Depois começam as abordagens específicas da área.

O salário mínimo inicial de um engenheiro de produção fica em torno de R$ 4.728,00 para a carga horária de 30 horas semanais.

Para escolher uma profissão é preciso analisar muitos detalhes que vão influenciar na futura carreira. A média salarial de cada área profissional é apenas um dos parâmetros a ser considerado, pois não adianta ter um alto salário se você não tiver a vocação e o interesse na atuação em uma determinada área.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo