Foram divulgadas nesta quinta-feira, dezoito de janeiro, as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) pelo INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Os resultados devem ser consultados de forma individual. Os candidatos deveram acessar a página do participante (https://enem.inep.gov.br/participante/). Lá o candidato irá incluir o CPF e a senha que foi cadastrada.

Mesmo com a instabilidade apresentada no site até o final da tarde, o ministro da #Educação, Mendonça Filho (DEM), pediu calma na hora de consultar as notas. Ele ainda afirmou que o sistema teria sido reforçado, garantindo que as notas estarão disponíveis e que todos terão acesso as suas respectivas notas.

Com a divulgação do balanço sobre o desempenho dos candidatos do #ENEM na edição de 2017 temos uma desagradável notícia: apenas 53 dos alunos que participaram do exame tiraram a #Nota máxima que é mil. Mesmo assim houve um aumento no valor da nota média que subiu de 541,9 para 558. O tema da redação este ano foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.

O tema da redação também gerou confusão. Houve relatos de alunos que escreveram sobre os “desafios para formação educacionais dos cegos”, ao invés de falarem dos “surdos”. Fora os que fugiram totalmente ao tema. Em 2016, 0,78% das redações apresentaram este último problema, e o número cresceu em 2017 para 5,01% que equivale a um aumento de 6,4 vezes.

Cerca de 309 mil alunos receberam a nota zero (6,5%). Foram mais de 4,7 milhões de redações corrigidas.

A presidente do INEP, Maria Inês Fini, disse que não houve surpresas negativas, e elogiou o tema da redação. Disse também que a prova de matemática foi bem equilibrada de um ponto de vista cientifico e acadêmico e as de ciências humanas também foram muito felizes.

Em 2014 o número de notas mil na redação do Enem foram 250, em 2015 foram 104, menos que a metade do ano anterior e em 2016 apenas 77.

No ranking mundial de qualidade na Educação o Brasil ocupa a 39ª posição. O penúltimo lugar da lista de 40 países pesquisados. Dentre os países da América do Sul ficamos abaixo da Argentina, Chile e Colômbia. A pesquisa e faz parte do projeto “The Learning Curve” (A Curva do Aprendizado) e é feita pela Pearson International. Os testes são aplicados a alunos do quinto ao nono ano do ensino fundamental.

Os três testes internacionais que têm seus dados divulgados pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE): avaliações do Progresso no Estudo Internacional de Alfabetização e Leitura (Pirls), Programa Internacional de Avaliação dos Alunos (Pisa) e Tendências Internacionais nos Estudos de Matemática e Ciência (Timms).

O Enem de 2018 terá sua aplicação no dia 4 e 11 de novembro e o edital será publicado em 21 de março. As inscrições deveram ser realizadas de 7 a 18 de maio.