Um dos primeiros contatos que normalmente se tem em cursos de inglês [VIDEO] é a tradução de vocabulário. Esse processo leva o aluno a acreditar que existe uma palavra equivalente em português para tudo. A má notícia é que nem sempre teremos. Algumas expressões representam ideias ou situações que não existem na nossa cultura, por exemplo. Outras possuem um significado parecido, mas não tem a tradução exata. Para caminharmos em direção à fluência, [VIDEO] é necessário associar as frases à ideias e imagens e não a outras frases no nosso idioma. Isso facilitará muito o processo. Confira 5 dicas para desapegar de uma vez por todas da tradução.

Pense em inglês - Enquanto você está traduzindo uma palavra, a pessoa com quem está conversando já falou outras dez ou vinte.

Além de estressante, isso é ineficaz. Tente compreender o contexto e a conversa como um todo. Não se apegue a trechos ou palavras. Utilize as ferramentas que você tem e aprimore sua conversação associando o que quer dizer à palavras e expressões em inglês. Pode parecer difícil no inicio, mas é a forma mais rápida de adquirir autonomia.

Associe - Relacione as frases em inglês com figuras e não com outras frases no seu idioma. Quando estiver fazendo algo, pense em como dizer isso em inglês. Desapegue do português e associe o inglês com coisas que gosta. Ouça músicas enquanto estiver fazendo suas tarefas. O nosso cérebro faz associações o tempo inteiro. Utilize essa capacidade para agregar o inglês na sua rotina.

Estude gramática - Quanto mais familiarizado com a gramática você estiver, melhor será para entender a estrutura da frase e por que ela é posta dessa forma e não do jeito que você está acostumado.

Por exemplo, a expressão 'How old are you?' caso fosse traduzida ao pé da letra' seria 'o quão velho você é?'. Para os falantes do português, não faz o menor sentido, mas se adaptarmos para o inglês, soa bem melhor. Algumas expressões poderão ser perfeitamente traduzidas, mas a maioria, não.

Assista filmes e seriados - Quanto mais você ouvir o idioma associado à imagens, melhor será a sua compreensão a longo prazo. O contexto dos diálogos também ajuda muito. Você estará entretido e imerso na cena e não sentirá vontade de traduzir. Com o tempo, o cérebro 'organiza' os sons e as frases ficam mais destacadas. São muitos sons que não existem no português e isso leva tempo, mas não desista.

Ouça podcasts - Quando está lendo um texto, você impõe o próprio ritmo, mas quando está ouvindo uma conversa, você é 'obrigado' a acompanhar a velocidade de quem está falando. Sem a imagem, você se força a imaginar o cenário e isso é um ótimo exercício. Mais indicado para os níveis intermediário e avançado.