Os jovens acima de 18 anos e que terminaram o ensino médio estão começando a pensar em carreira, nas opções de cursos ou se compensa cursar uma faculdade. Esta simples dúvida já nos mostra que somos diferenciados, por que criamos na sociedade uma cultura ou espécie de mito, onde as pessoas creem que o fato de fazer faculdade é uma garantia de sucesso. O que é uma total mentira, os jovens devem ter em mente que a faculdade pode ajudar na vida profissional, mas não garante absolutamente nada. Então o principal tema do assunto de hoje será as carreiras e vocações. Quais são as possibilidades de adquirir dinheiro de forma lícita e honesta? Nós reunimos 3 pilares principais.

Alternativas para o futuro

O primeiro é a iniciativa privada, esse pilar é o mais tradicional, e se refere a ser um trabalhador celetista que trabalha contratado segundo a legislação trabalhista [VIDEO], prestando um serviço a uma empresa privada. Neste sentido nós devemos saber que se não for uma empresa muito grande, com possibilidade de carreira, muito provavelmente o colaborador ficará limitado em suas opções de crescimento tanto profissional quanto financeiro. Outra possibilidade, após adquirir determinados conhecimentos a um determinado nível, o indivíduo que tem recursos para investir poderá se tornar um empreendedor, que é uma área muito interessante. É uma opção muito mal falada na sociedade, infelizmente pertencemos a uma cultura pobre em relação à iniciativa privada e ao empreendedorismo.

No entanto, existem vários exemplos de sucesso na área da iniciativa privada, grandes empresários que não chegaram nem a cursar faculdade.

O segundo pilar se refere às carreiras que exigem diploma, certificado de nível superior. Se o jovem possuir interesse em atuar em uma carreira que exige nível superior, isso pode ser algo positivo ou não. Para entendermos melhor, quando nos referimos à universidade, seja ela pública ou privada, logicamente será desprendido um investimento financeiro. Outro fator seria que determinados cursos deveriam exigir que o universitário se empenhasse nas matérias para se tornar um profissional. No entanto, não é o que geralmente acontece. Boa parte dos indivíduos não adquirem o conhecimento necessário para a profissão que irão buscar no mercado de trabalho. Isso fará com que estes profissionais passem por uma peneira, prevalecendo apenas os realmente capazes.

Existe uma terceira via, que é a dos concursos públicos [VIDEO]. No Brasil já possuímos essa cultura de concursos públicos. O trabalho público proporciona estabilidade e uma certa garantia de um salário adequado para função desempenhada. Apesar dessa cultura, ainda existem jovens que ainda desconhecem as áreas de concurso público, e não levam a escola a sério. O interessante é que boa parte das disciplinas que não gostamos no ensino médio, são pilares de aprovação em concursos públicos.

Independente da via escolhida, o segredo é dedicação e bastante estudo!