A busca pela vida saudável é uma preocupação de muitas pessoas. Para isso, além de uma alimentação bem balanceada, os exercícios são essenciais. Você pratica esportes? É comum os esportistas ingerirem suplementos alimentares, entre eles o famoso whey protein. O problema é que muitos confundem proteína de arroz com o whey protein. Você sabe quais são as diferenças entre os dois?

As diferenças entre whey protein e proteína de arroz

O whey protein é produzido a base de soro de leite. Quando o queijo é produzido, há sobras de um resíduo líquido que é chamado de soro do leite. Embora boa parte da sua constituição seja de água, ele ainda tem várias proteínas que são formadas de aminoácidos.

Entre os aminoácidos estão leucina, isoleucina e valina (BCAA), glutamina e arginina. São eles que formam o whey protein. Ele é indicado para quem quer ganhar massa muscular, pois a proteína existente no produto ajuda na recuperação do músculo após o exercício, fortalecendo e aumentando o ganho de massa.

O outro produto é a proteína de arroz que, como o próprio nome indica, vem de um vegetal e por isso é a escolhida pelos veganos e pelos que têm intolerância à lactose. A função dela é a mesma do whey, bem como os benefícios trazidos.

De acordo com um estudo publicado pelo Nutrition Journal, mesmo com a quantidade de leucina sendo inferior na proteína de arroz, quando usada para recuperação muscular, o efeito da proteína do leite e a do arroz é o mesmo. Um grupo de pessoas ingeriu 48g proteína de arroz e o outro 48g whey protein e ambos tiveram o mesmo resultado quanto ao aumento da massa muscular e à melhora da performance esportiva.

Os melhores vídeos do dia

A proteína de arroz tem boa digestibilidade, grande variação de aminoácidos, é livre de glúten e pode ser ingerida por crianças, idosos e adultos, atletas ou não; ou seja, pode ser consumida da mesma forma que o whey protein.

Dicas do uso dessas proteínas

Para inserir proteínas em seu dia a dia, você pode colocá-la sobre frutas, no suco ou shake. Uma dica interessante é adicionar ao suco verde matinal. Para isso, bata em um liquidificador uma maçã verde, cubos de couve batida e congelada, um kiwi, meia banana e a proteína escolhida. Fica saboroso, nutritivo e rico em aminoácidos. No pós-treino, você também pode adicionar uma das duas proteínas escolhidas ao suco de uva integral, sem adição de açúcar ou até à polpa de açaí.

Você já faz uso de alguma delas? Qual você prefere?