A partida que acontece em Glendale, no Arizona, além de contar com um leque de talentos em ambos os lados dentro do gramado, traz um aperitivo a mais e especial do lado de fora. O 49º Super Bowl, que será disputado por New England Patriots e Seattle Seahawks, no estádio da Universidade de Phoenix, tem como atração no intervalo o show da cantora Katy Perry, acompanhada do músico Lenny Kravitz.

A disputa pelo troféu Vince Lombardi (que é entregue ao vencedor) marca o duelo de dois Quarterback's com características diferentes, mas talento ímpar.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Curiosidades

De um lado, os atuais campeões de Seattle, com as jogadas mágicas do jovem Russel Wilson, que tenta terminar em alta uma temporada que começou com muitas críticas e desentendimentos.

Do lado de New England, o experiente e três vezes campeão Tom Brady, que além de ter conduzido o Patriots para cinco partidas de Super Bowl (vencendo em três ocasiões), foi eleito o MVP (jogador mais valioso) da liga por outras duas vezes.

Entretanto, a diferença pode vir mesmo é do lado de fora, com os treinadores principais de cada equipe. Pete Carroll, que chegou ao Seattle Seahawks em 2010 e em sua primeira temporada concedeu o título de divisão ao time com 7 vitórias e 9 derrotas (primeira vez na história da NFL), precisou de três temporadas para adequar seu modo de treinamento à equipe de Seattle, até conquistar, na quarta temporada, o tão sonhado campeonato. Nessa temporada, em busca do segundo título em sequência, Carroll vem surpreendendo cada vez mais, elaborando jogadas arriscadas em 4ª descidas e mantendo sua tradição de conseguir em poucas jogadas grandes avanços, ação que lhe rendeu o apelido de "Big Balls Pete" ainda enquanto treinava no futebol universitário, no qual conquistou dois títulos.

Os melhores vídeos do dia

De personalidade forte e "cara de poucos amigos", o adversário William Belichick, ou "Bill Belichick", tem três conquistas de Super Bowl (as três ao lado de Tom Brady). E embora seja um treinador com uma idade já avançada (62 anos), Belichick costuma visitar frequentemente universidades que disputam a liga universitária a fim de aprimorar suas jogadas e aperfeiçoar seus treinamentos. Problemático e com frequentes desentendimentos com a imprensa, Bill Belichick é tratado como um pai pelos seus jogadores, que também os têm como filhos e teve sua fama alargada quando sua equipe foi flagrada filmando ilegalmente um treino do New York Jets, resultando no escândalo "Spygate" em 2007.

No dia 1 de Fevereiro, Belichick e Caroll se encontrarão no Arizona. E não pensem que o duelo será apenas dentro do campo, pois ambos os treinadores sabem a receita para o título, só precisam colocar em prática.